Mercado fechado

AVC é principal causa de morte no Brasil, segundo levantamento preliminar

De janeiro até outubro deste ano, o Brasil contabiliza 87.518 mil mortes em decorrência do Acidente Vascular Cerebral (AVC), também conhecido como derrame, segundo levantamento. Em média, são 307 óbitos por dia. Na análise preliminar, a condição é considerada a principal causa de morte entre os brasileiros em 2022.

Para chegar a esta conclusão, foram usados dados do portal de Transparência do Registro Civil, mantido pela Associação Nacional dos Registradores de Pessoas Naturais. No ranking de mortes nacionais, o infarto (ataque cardíaco) foi responsável por 81.987 óbitos no mesmo período. E 59.165 mortes foram causadas pela covid-19 — queda proporcionada pelas vacinas.

Vale explicar que, em caso de AVC, "o paciente tem que ir rápido a um hospital preparado para dar o atendimento adequado, porque isso salva vidas e diminui as sequelas do paciente", orienta a neurologista Sheila Cristina Ouriques Martins, presidente da Rede Brasil AVC e da Organização Mundial de AVC, para a Agência Brasil.

Para evitar o risco do AVC, os pacientes devem controlar e tratar algumas condições médicas, como pressão alta (hipertensão arterial), colesterol elevado e diabetes. Alguns comportamentos de risco também devem ser evitados, como sedentarismo, fumo, má alimentação e consumo excessivo de álcool. A poluição do ar também pode ser considerada um fator de risco, segundo estudos.

Como identificar um caso de AVC?

Como a neurologista explica, pacientes com suspeita de AVC devem buscar imediatamente atendimento médico. Entre os principais sintomas da condição, estão:

  • Fraqueza ou formigamento na face, nos braços ou nas pernas;

  • Confusão mental;

  • Alterações na visão, no equilíbrio e na coordenação;

  • Dor de cabeça súbita e intensa.

Em caso de dúvidas, é possível recorrer ao método Samu, desenvolvido pela Liga de Estudantes de Neurologia da Bahia. O teste prático pode ser feito em quatro etapas:

  • S: é solicitado que o paciente dê um Sorriso. Se a boca ficar torta, este pode ser um indicativo;

  • A: é pedido que o paciente levante os braços e dê um Abraço. Caso um dos braços caia, sem forças, este é mais um sinal do quadro;

  • M: é solicitado que o paciente diga uma Mensagem, com o objetiva de ver se a sua língua está enrolada e a fala está alterada;

  • U: se os sinais forem observados, a pessoa deve ligar Urgentemente para o serviço de ambulância da sua cidade, como o Samu (192).

Quais tipos de AVC existem?

AVC é a principal causa de morte no Brasil em 2022 (Imagem: Cookelma/Envato)
AVC é a principal causa de morte no Brasil em 2022 (Imagem: Cookelma/Envato)

É importante detalhar que existem dois tipos de AVC: o isquêmico e o hemorrágico. No caso do AVC isquêmico, a condição é causada por uma obstrução de uma artéria, o que provoca a falta de sangue em alguma área do cérebro, e é responsável por mais de 80% dos casos. Agora, o AVC hemorrágico ocorre quando um vaso arterial se rompe.

Além do risco de morte, o derrame pode provocar diferentes sequelas nos pacientes, como redução da mobilidade, prejuízo à fala e perda de memória. Em alguns casos, o AVC isquêmico desencadeia pequenos e múltiplos infartos no cérebro, o que aumenta o risco de demência vascular. Por todos esses motivos, a busca por ajuda médica deve ser imediata.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: