Mercado fechará em 3 h 17 min
  • BOVESPA

    111.503,51
    +830,75 (+0,75%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.450,19
    +47,49 (+0,09%)
     
  • PETROLEO CRU

    83,36
    +0,40 (+0,48%)
     
  • OURO

    1.784,90
    +14,40 (+0,81%)
     
  • BTC-USD

    66.643,71
    +4.019,39 (+6,42%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.547,92
    +67,12 (+4,53%)
     
  • S&P500

    4.533,92
    +14,29 (+0,32%)
     
  • DOW JONES

    35.575,33
    +118,02 (+0,33%)
     
  • FTSE

    7.224,39
    +6,86 (+0,10%)
     
  • HANG SENG

    26.136,02
    +348,81 (+1,35%)
     
  • NIKKEI

    29.255,55
    +40,03 (+0,14%)
     
  • NASDAQ

    15.401,25
    +2,75 (+0,02%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4559
    -0,0403 (-0,62%)
     

Auxílio Emergencial: saiba se você precisa devolver e como fazer

·2 minuto de leitura
Pessoa segurando o celular, que exibe o aplicativo do Auxílio Emergencial
Para realizar a devolução é necessário acessar o site do Ministério da Cidadania e emitir as Guias de Recolhimento da União (GRU)

(Rafael Henrique/SOPA Images/LightRocket via Getty Images)

  • Cidadãos que receberam auxílio emergencial de forma indevida estão sendo notificados por SMS

  • Mensagem chega pelos números 28041 ou 28042

  • Pessoas que não se enquadram nas regras, possuíam vínculo empregatício, entre outros, estão na lista

Desde a terça-feira (5), o Ministério da Cidadania tem notificado cidadãos que receberam, de forma indevida, o auxílio emergencial. Cerca de 627 mil pessoas estão previstas para receber um SMS dos números 28041 ou 28042 com o pedido de devolução do valor aos cofres da União.

Quem saber quem está nessa lista?

O Ministério está cobrando pessoas que:

- Ao declarar Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF), geraram DARF para devolver as parcelas do auxílio emergencial, mas que ainda não efetuaram o pagamento;

- Não se enquadram nos critérios de elegibilidade do programa;

Leia também:

- São beneficiárias de outros programas, como aposentadoria, seguro desemprego ou Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda;

- Possuíam vínculo empregatício na data do requerimento do auxílio;

- Entre outros.

Como são as mensagens?

É fundamental se certificar de que a mensagem enviada é realmente do Ministério da Cidadania para evitar qualquer tipo de fraude. Observe se seu CPF ou NIS estão na mensagem e se o link começa com gov.br. Os números que encaminharão o SMS são 28041 ou 28042.

A mensagem, para quem emitiu a DARF, é a seguinte: “O CPF ***.456.789-** possui DARF do Imposto de Renda em aberto relativo ao Auxílio Emergencial. Pague o valor ou denuncie fraude. Acesse gov.br/dirpf21ae”.

Já para quem não era elegível, será o seguinte texto: “O CPF ***.456.789-** recebeu Auxílio Emergencial indevidamente. Devolva voluntariamente o auxílio em https://devolucaoauxilioemergencial.cidadania.gov.br/devolucao ou denuncie fraude em gov.br/falabrae”.

Como realizar a devolução?

Basta acessar o site do Ministério da Cidadania ou devolucaoauxilioemergencial.cidadania.gov.br, inserir o CPF e clicar em “Emitir GRU” (Guia de Recolhimento da União).

Uma GRU deverá ser emitida para cada parcela recebida do auxílio emergencial.

Não é necessário encaminhar comprovante de pagamento, mas é importante guardá-lo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos