Mercado abrirá em 16 mins
  • BOVESPA

    105.069,69
    +603,69 (+0,58%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.597,29
    -330,11 (-0,65%)
     
  • PETROLEO CRU

    68,12
    +1,86 (+2,81%)
     
  • OURO

    1.782,90
    -1,00 (-0,06%)
     
  • BTC-USD

    47.610,15
    -1.596,14 (-3,24%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.213,83
    -227,93 (-15,81%)
     
  • S&P500

    4.538,43
    -38,67 (-0,84%)
     
  • DOW JONES

    34.580,08
    -59,72 (-0,17%)
     
  • FTSE

    7.184,32
    +62,00 (+0,87%)
     
  • HANG SENG

    23.349,38
    -417,31 (-1,76%)
     
  • NIKKEI

    27.927,37
    -102,20 (-0,36%)
     
  • NASDAQ

    15.633,75
    -84,00 (-0,53%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3856
    -0,0097 (-0,15%)
     

Auxílio Brasil deve pagar R$ 300 por mês, diz Ministro da Cidadania

·2 min de leitura
Os dois números são maiores do que o Bolsa Família, que atende 14,6 milhões de pessoas  com pagamento mensal de R$ 190 na média. Getty Images.
Os dois números são maiores do que o Bolsa Família, que atende 14,6 milhões de pessoas com pagamento mensal de R$ 190 na média. Getty Images.
  • Programa deve beneficiar 17 milhões de pessoas;

  • Números são maiores do que o Bolsa Família, que atende 14,6 milhões de pessoas e paga R$ 190;

  • Maior dificuldade do governo é conseguir fontes de recursos para bancar o novo programa.

Em entrevista à TV Brasil, o ministro da Cidadania, João Roma, garantiu que o novo programa de transferência de renda, o Auxílio Brasil, deverá pagar o valor de R$ 300 por mês, beneficiando 17 milhões de pessoas. Os dois números são maiores do que o Bolsa Família, que atende 14,6 milhões de pessoas com pagamento mensal de R$ 190 na média. As informações são da Exame.com.

Uma das principais diferenças do novo programa com o Bolsa Família, segundo o ministro, é oferecer proteção social e a possibilidade de transformação social, via capacitação das pessoas para acesso ao mercado de trabalho. Para isso, o governo deve ter apoio do Sistema S, que inclui o Sesc e o Senac.

Mesmo tendo que ampliar os gastos do governo para bancar o aumento do benefício à população de menor renda, uma das bandeiras de Jair Bolsonaro para as eleições de 2022, o ministro afirmou que o governo não vai perder o controle das despesas. 

Leia também:

A maior dificuldade do governo é conseguir fontes de recursos para bancar o novo programa. 

Para estimular que as pessoas se capacitem sem medo de perder o benefício, o ministro da Cidadania disse que o novo programa deve ter uma regra de permanência em que a beneficiário do auxílio, mesmo conquistando um emprego, possa ficar com o benefício por até dois anos, disse no programa da TV Brasil. "No Auxílio Brasil, estamos viabilizando uma regra de permanência", afirmou o ministro.

Auxílio Brasil deve empobrecer 5,4 milhões beneficiários do Bolsa Família

A promessa de um aumento no valor do Bolsa Família pode nunca se concretizar para cerca de 5,4 milhões de beneficiários. Essa parcela deve, inclusive, sofrer com a redução no valor após a substituição do programa pelo Auxílio Brasil.

As simulações foram feitas pelo governo e obtidas pelo Estadão/Broadcast via Lei de Acesso à Informação (LAI). Conforme divulgado, o número de afetados corresponde a 37% dos que recebem o benefício atualmente.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos