Mercado fechado
  • BOVESPA

    114.428,18
    -219,81 (-0,19%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.633,22
    -165,16 (-0,31%)
     
  • PETROLEO CRU

    82,35
    +0,07 (+0,09%)
     
  • OURO

    1.764,70
    -3,60 (-0,20%)
     
  • BTC-USD

    61.394,36
    +1.703,88 (+2,85%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.435,89
    -15,74 (-1,08%)
     
  • S&P500

    4.486,46
    +15,09 (+0,34%)
     
  • DOW JONES

    35.258,61
    -36,15 (-0,10%)
     
  • FTSE

    7.203,83
    -30,20 (-0,42%)
     
  • HANG SENG

    25.409,75
    +78,75 (+0,31%)
     
  • NIKKEI

    29.025,46
    +474,56 (+1,66%)
     
  • NASDAQ

    15.290,50
    +156,00 (+1,03%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4055
    +0,0017 (+0,03%)
     

Auxílio Brasil deve empobrecer 5,4 milhões beneficiários do Bolsa Família

·2 minuto de leitura
Beneficiários do Bolsa Família
Simulações foram feitas pelo governo dias antes do envio da medida provisória que cria o Auxílio Brasil

(Bruna Prado/Getty Images)

  • Transição do Bolsa Família para Auxílio Brasil pode impactar beneficiários

  • Simulações do governo apontam que 37% deles poderão ter valor da ajuda reduzido

  • Para evitar cortes bruscos, está previsto um "benefício compensatório de transição”

A promessa de um aumento no valor do Bolsa Família pode nunca se concretizar para cerca de 5,4 milhões de beneficiários. Essa parcela deve, inclusive, sofrer com a redução no valor após a substituição do programa pelo Auxílio Brasil.

As simulações foram feitas pelo governo e obtidas pelo Estadão/Broadcast via Lei de Acesso à Informação (LAI). Conforme divulgado, o número de afetados corresponde a 37% dos que recebem o benefício atualmente.

Leia também:

Para evitar cortes bruscos, está previsto o pagamento de um “benefício compensatório de transição” no mesmo valor da diferença. À medida que o Auxílio Brasil vai passando por mudanças, essa quantia também vai sendo reduzida, o que faz com que, na prática, os beneficiários possam passar alguns anos com o valor da ajuda congelado.

Conforme apontado pelo governo e divulgado pelo Estadão, a redução do benefício, já compensada com o benefício temporário, ficaria entre R$ 10 e R$ 173. “Para 50% das famílias mais afetadas, a diminuição do valor do benefício será de até R$ 46”, aponta o parecer.

Essas simulações estão em um documento emitido pelo Ministério da Cidadania em dois de agosto, dias antes do envio ao Congresso da medida provisória que cria o Auxílio Brasil.

O cenário foi calculado com base no orçamento de R$ 35 bilhões, garantido pelo governo, já que ainda não há certeza se esse valor será, de fato, expandido. Caso seja, as estimativas finais serão diferentes.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos