Mercado fechado
  • BOVESPA

    106.296,18
    -1.438,82 (-1,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.889,66
    -130,44 (-0,25%)
     
  • PETROLEO CRU

    84,34
    +0,58 (+0,69%)
     
  • OURO

    1.794,20
    -2,10 (-0,12%)
     
  • BTC-USD

    61.805,82
    +725,61 (+1,19%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.453,34
    -49,70 (-3,31%)
     
  • S&P500

    4.544,90
    -4,88 (-0,11%)
     
  • DOW JONES

    35.677,02
    +73,92 (+0,21%)
     
  • FTSE

    7.204,55
    +14,25 (+0,20%)
     
  • HANG SENG

    26.020,78
    -106,15 (-0,41%)
     
  • NIKKEI

    28.619,85
    -185,00 (-0,64%)
     
  • NASDAQ

    15.327,50
    -13,50 (-0,09%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5772
    -0,0036 (-0,05%)
     

Auxílio emergencial vai para o 'boteco', diz governador de MG

·1 minuto de leitura
***ARQUIVO***BRASÍLIA, DF, 14.11.2018: O governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo). (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)
***ARQUIVO***BRASÍLIA, DF, 14.11.2018: O governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo). (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

BELO HORIZONTE, MG (FOLHAPRESS) - Ao anunciar o pagamento de um auxílio emergencial estadual de R$ 600 para famílias em situação de extrema pobreza de Minas Gerais, o governador do estado, Romeu Zema (Novo), afirmou saber que parte do dinheiro, "ou quase a totalidade", vai para o "boteco".

"Nós sabemos que infelizmente muitas pessoas, ao receber esse dinheiro, não fazem o uso adequado do mesmo, vão para o bar, para o boteco, e ali deixam uma boa parte ou quase a totalidade do que recebeu", disse o governador durante anúncio do auxílio nesta segunda-feira (4).

O dinheiro será concedido a partir de projeto de lei apresentado por deputados estaduais para enfrentamento aos impactos da pandemia do novo coronavírus. Os recursos começam a ser pagos no dia 14. Segundo dados do governo do estado, 1.079 milhão de famílias vão receber o dinheiro.

O governador disse que o melhor seria que os recursos fossem pagos de forma parcelada. "Muito provavelmente a sua efetividade social teria sido maior", disse, também durante o anúncio dos recursos.

O estado tentou fazer com que o dinheiro fosse repassado em duas parcelas, mas os deputados aprovaram o projeto com a previsão de pagamento único e o texto acabou sendo sancionado com esse formato.

A assessoria de Zema informou que o governador não faria comentários sobre sua fala em relação ao destino dos recursos por parte das famílias. Para ter direito ao auxílio emergencial, cada grupo tem que ter renda per capita de até R$ 89 por integrante por mês.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos