Mercado abrirá em 7 h 47 min
  • BOVESPA

    122.937,87
    +1.057,05 (+0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.371,98
    +152,72 (+0,31%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,46
    +0,19 (+0,29%)
     
  • OURO

    1.868,30
    +0,70 (+0,04%)
     
  • BTC-USD

    45.473,18
    +2.070,64 (+4,77%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.265,10
    +67,18 (+5,61%)
     
  • S&P500

    4.163,29
    -10,56 (-0,25%)
     
  • DOW JONES

    34.327,79
    -54,34 (-0,16%)
     
  • FTSE

    7.032,85
    -10,76 (-0,15%)
     
  • HANG SENG

    28.545,20
    +351,11 (+1,25%)
     
  • NIKKEI

    28.438,85
    +614,02 (+2,21%)
     
  • NASDAQ

    13.344,00
    +40,50 (+0,30%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4158
    +0,0059 (+0,09%)
     

Auxílio emergencial: Caixa deposita primeira parcela do benefício para os trabalhadores informais nascidos em abril

Extra
·3 minuto de leitura

A Caixa deposita nesta terça-feira (dia 13) a primeira parcela do auxílio emergencial 2021 a beneficiários nascidos em abril que receber os recursos nas contas digitais. Os valores já podem ser movimentados pelo aplicativo Caixa Tem para pagamento de boletos, compras na internet e pelas maquininhas em mais de um milhão de estabelecimentos comerciais.

O pagamento da nova rodada do auxílio emergencial está sendo feito diretamente em conta poupança digital da Caixa, que pode ser movimentada, por enquanto, apenas pelo aplicativo Caixa Tem. Os recursos ainda não podem ser retirados nas agências. Também não é possível se cadastrar para receber o benefício.

Os saques e transferências para quem recebe o crédito nesta terça só serão liberados a partir do dia 12 de maio. Na quinta-feira (dia 15), será a vez dos beneficiários nascidos em maio. Ainda nesta quinta, a Caixa deve começar a pagar mais de 236 mil trabalhadores que tiveram os dados reanalisados e foram incluídos na lista de aprovados ao auxílio após o início do pagamento das parcelas.

De acordo com a Caixa, as agências funcionam no horário padrão das 8h às 13h. Desde o início dos pagamentos há uma semana, as agências têm registrado filas de pessoas em busca de atendimento por dificuldades de acesso ao aplicativo, e outras que não tinham acesso à internet e precisavam de informação. Outros trabalhadores procuraram o banco para tirar dúvidas, mesmo aqueles cujo benefício ainda não tinha sido liberados.

A central telefônica 111 da Caixa funciona de segunda a domingo, das 7h às 22h. Além disso, o banco disponibiliza, ainda, o site auxilio.caixa.gov.br.

Nesta terça-feira, recebem os trabalhadores do Cadastro Único e inscritos via site e app, nascidos em abril. Para os trabalhadores que fazem parte do Bolsa Família, os pagamentos começam em 16 de abril.

O pagamento do benefício é feito em quatro parcelas, com valores que podem variar de R$ 150 a R$ 375 de acordo com o perfil do beneficiário.

É possível saber sobre o valor do benefício pelo aplicativo do auxílio emergencial, disponível para sistemas Android e iOS, pelo site da Caixa ou pelo site do Dataprev. Segundo o Ministério da Cidadania, 2,36 milhões de trabalahdores nascidos em janeiro devem receber o auxílio nesta terça-feira.

Fique por dentro:

O direito aos pagamentos será reavaliado mensalmente. Ou seja: quem receber a primeira parcela não necessariamente receberá nos meses seguintes. Caso consiga um emprego, por exemplo, será excluído da lista de beneficiários.

NIS final 0 - 30/04 | Sexta-feira

Atendimento ao cidadão

A central telefônica 111 da Caixa funciona de segunda a domingo, das 7h às 22h, e está pronta para atender os beneficiários do Auxílio Emergencial. Além disso, o banco disponibiliza, ainda, o site auxilio.caixa.gov.br.

Pelas regras estabelecidas pela Medida Provisória 1.039/2021, o Auxílio será pago às famílias com renda mensal total de até três salários mínimos, desde que a renda por pessoa seja inferior a meio salário mínimo.

É necessário que o beneficiário já tenha sido considerado elegível até o mês de dezembro de 2020, pois não há nova fase de inscrições. Para quem recebe o Bolsa Família, continua valendo a regra do valor mais vantajoso. O beneficiário recebe o maior valor, seja a parcela paga no programa, seja a do Auxílio Emergencial.

O valor médio do benefício será de R$ 250, variando de R$ 150 a R$ 375, a depender do perfil do beneficiário e da composição de cada família.