Mercado abrirá em 1 h 55 min
  • BOVESPA

    120.933,78
    -180,15 (-0,15%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.072,62
    -654,36 (-1,34%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,72
    +0,34 (+0,54%)
     
  • OURO

    1.770,90
    +0,30 (+0,02%)
     
  • BTC-USD

    56.002,76
    -595,11 (-1,05%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.267,71
    -31,25 (-2,41%)
     
  • S&P500

    4.163,26
    -22,21 (-0,53%)
     
  • DOW JONES

    34.077,63
    -123,04 (-0,36%)
     
  • FTSE

    6.928,60
    -71,48 (-1,02%)
     
  • HANG SENG

    29.135,73
    +29,58 (+0,10%)
     
  • NIKKEI

    29.100,38
    -584,99 (-1,97%)
     
  • NASDAQ

    13.857,00
    -40,25 (-0,29%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6827
    +0,0070 (+0,10%)
     

Auxílio Emergencial 2021: como consultar o benefício pelo celular

André Lourenti Magalhães
·6 minuto de leitura

O Ministério da Cidadania confirmou o início do pagamento das parcelas do Auxílio Emergencial em 2021. A partir do dia 6 de abril, os cidadãos elegíveis começarão a receber a primeira das quatro parcelas do benefício através da Poupança Social Digital, acessada através do app Caixa Tem (Android | iOS).

Com relação ao ano passado, existem algumas diferenças no funcionamento do benefício. Além de um número menor de parcelas, o valor foi alterado e não haverá a abertura de um novo processo de inscrição ao Auxílio Emergencial – somente quem se cadastrou no programa em 2020 será contemplado pela nova rodada de pagamentos. A seguir, veja mais informações sobre os pagamentos e como consultar o benefício pelo celular.

Auxílio Emergencial 2021: como saber se vou receber o pagamento?

A partir desta sexta-feira (2 de abril), está disponível para consulta se você está elegível ou não para receber a nova rodada do Auxílio Emergencial. A consulta poderá ser realizada através dos três portais abaixo:

Após acessá-los, informe o seu nome completo, data de nascimento, número do Cadastro de Pessoa Física (CPF) e o nome completo da mãe. Caso o nome dela não conste na certidão de nascimento, marque a opção “Mãe desconhecida”.

Acesse o Dataprev, preencha os dados necessários e clique em "Enviar" (Imagem: André Magalhães/Captura de tela)
Acesse o Dataprev, preencha os dados necessários e clique em "Enviar" (Imagem: André Magalhães/Captura de tela)

Caso o seu auxílio tenha sido negado, a mensagem “Seu benefício não foi aprovado pelos seguintes motivos” será exibida na tela, então, clique em “Critérios” para verificar mais detalhadamente estes motivos:

Se o seu Auxílio Emergencial foi negago, você poderá visualizar os motivos (Imagem: André Magalhães/Captura de tela)
Se o seu Auxílio Emergencial foi negago, você poderá visualizar os motivos (Imagem: André Magalhães/Captura de tela)

Agora, se o seu auxílio for aprovado, a mensagem “Seu benefício foi aprovado e será enviado para CAIXA” será exibida na tela e você poderá consultar o valor do saldo diretamente no app Caixa Tem:

Caso o seu Auxílio Emergencial seja aprovado, você poderá acessá-lo no app Caixa Tem (Imagem: André Magalhães/Captura de tela)
Caso o seu Auxílio Emergencial seja aprovado, você poderá acessá-lo no app Caixa Tem (Imagem: André Magalhães/Captura de tela)

Auxílio Emergencial 2021: quem pode receber o pagamento

Apenas os cidadãos que estavam inscritos no Auxílio Emergencial em dezembro de 2020 podem receber a nova rodada de pagamentos. Não haverá período de inscrição para receber o pagamento do benefício em 2021. Ainda assim, a medida provisória 1039, que estabeleceu o retorno do programa, determinou mais critérios para a elegibilidade, reduzindo o número de pessoas que terão acesso ao auxílio.

Alguns critérios foram mantidos com relação ao ano passado, como a presença de Microempreendedores Individuais, trabalhadores informais ou autônomos e contribuintes individuais do INSS. Também é necessário possuir renda familiar de até três salários mínimos (R$ 3.135) ou renda individual por pessoa de até meio salário mínimo (R$ 522,50).

Entre o grupo de pessoas que não irão receber o auxílio, estão: cidadãos com menos de 18 anos, exceto mães adolescentes com pelo menos um filho; pessoas que não movimentaram o benefício recebido em 2020 ou tiveram o auxílio cancelado até dezembro do ano passado; trabalhadores com carteira assinada; residentes no exterior; presos em regime fechado; indivíduos que recebem contribuição do INSS ou outro programa de distribuição de renda federal, com exceção do Bolsa Família; quem teve renda tributável de mais de R$ 28.559,70 em 2019 e quem possui a propriedade de bens e direitos acima de R$ 300.000,00.

Por fim, cadastrados no Bolsa Família que se encaixem nos critérios terão direito de receber o Auxílio Emergencial. Nesse caso, a parcela paga será a de maior valor entre os dois programas disponíveis.

Auxílio Emergencial 2021: valores de cada parcela

Ao contrário de um valor fixo, como foi feito no ano passado, o auxílio será distribuído em valores diferentes, de acordo com cada situação familiar. A quantia varia entre R$ 150 e R$ 375, com valor médio de R$ 250. Confira cada situação

  • Pessoa que mora sozinha: R$ 150;

  • Famílias com mais de duas pessoas: R$ 250;

  • Famílias monoparentais, chefiadas apenas por uma mulher: R$ 375.

Auxílio Emergencial 2021: calendário de pagamentos

Novamente, os pagamentos de parcela seguirão um calendário determinado pela Caixa Econômica Federal. Com início a partir do dia 6 de abril, terça-feira, esse cronograma é dividido em duas partes: primeiro, com o depósito na Poupança Social Digital; depois, com a liberação para saques.

Confira, abaixo, o calendário de pagamentos para inscritos no site do Auxílio Emergencial ou participantes do Cadastro Único:

Mês de nascimento

Primeira parcela

Saque (1ª parcela)

Segunda parcela

Saque (2ª parcela)

Terceira parcela

Saque (3ª parcela)

Quarta parcela

Saque (4ª parcela)

Janeiro

06/04

04/05

16/05

08/06

20/06

13/07

23/07

13/08

Fevereiro

09/04

06/05

19/05

10/06

23/06

15/07

25/07

17/08

Março

11/04

10/05

23/05

15/06

25/06

16/07

28/07

19/08

Abril

13/04

12/05

26/05

17/06

27/06

20/07

01/08

23/08

Maio

15/04

14/05

28/05

18/06

30/06

22/07

03/08

25/08

Junho

18/04

18/05

30/05

22/06

04/07

27/07

05/08

27/08

Julho

20/04

20/05

02/06

24/06

06/07

29/07

08/08

30/08

Agosto

22/04

21/05

06/06

29/06

09/07

30/07

11/08

01/09

Setembro

25/04

22/05

09/06

01/07

11/07

04/08

15/08

03/09

Outubro

27/04

27/05

11/06

02/07

14/07

06/08

18/08

06/09

Novembro

29/04

01/06

13/06

05/07

18/07

10/08

20/08

08/09

Dezembro

30/04

04/06

16/06

08/07

21/07

12/08

22/08

10/09

Com relação aos beneficiários do Bolsa Família, o calendário é diferente, com pagamentos a partir do dia 16 de abril. Nesses casos, as parcelas do auxílio são depositadas diretamente na mesma plataforma usada para receber o programa de distribuição de renda, já com a liberação para saques.

O cronograma não é feito de acordo com o mês de nascimento, mas sim com o último dígito do Número de Identificação Social (NIS). Veja o calendário:

Número do NIS terminado em

Primeira parcela

Segunda parcela

Terceira parcela

Quarta parcela

1

16/04

18/05

17/06

19/07

2

19/04

19/05

18/06

20/07

3

20/04

20/05

21/06

21/07

4

22/04

21/05

22/06

22/07

5

23/04

24/05

23/06

23/07

6

26/04

25/05

24/06

26/07

7

27/04

26/05

25/06

27/07

8

28/04

27/05

28/06

28/07

9

29/04

28/05

29/06

29/07

0

30/04

31/05

30/06

30/07

Auxílio Emergencial 2021: onde consultar o pagamento

Gerencie o benefício pelo app Caixa Tem(Imagem: André Magalhães/Captura de tela)
Gerencie o benefício pelo app Caixa Tem(Imagem: André Magalhães/Captura de tela)

O pagamento das parcelas do Auxílio Emergencial será feito por depósido na Poupança Social Digital. Para acessá-la e gerenciá-la, é necessário utilizar o aplicativo Caixa Tem (Android | iOS). O Caixa Tem é o app oficial da Caixa Econômica Federal para receber benefícios do Governo Federal, e permite uma série de movimentações a partir da plataforma.

Além de conferir o saldo, o usuário consegue utilizar o Pix e pagar boletos através das opções disponibilizadas pelo Caixa Tem. Em março desse ano, a Caixa Econômica Federal solicitou uma atualização dos dados cadastrais do aplicativo. Entretanto, naquele momento, não foi mencionado se haveria alguma relação com o recebimento do Auxílio Emergencial.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: