Mercado abrirá em 27 mins
  • BOVESPA

    117.560,83
    +363,01 (+0,31%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.326,68
    +480,85 (+1,05%)
     
  • PETROLEO CRU

    89,89
    +1,44 (+1,63%)
     
  • OURO

    1.717,00
    -3,80 (-0,22%)
     
  • BTC-USD

    19.956,67
    -259,20 (-1,28%)
     
  • CMC Crypto 200

    453,60
    -9,52 (-2,06%)
     
  • S&P500

    3.744,52
    -38,76 (-1,02%)
     
  • DOW JONES

    29.926,94
    -346,93 (-1,15%)
     
  • FTSE

    7.015,03
    +17,76 (+0,25%)
     
  • HANG SENG

    17.740,05
    -272,10 (-1,51%)
     
  • NIKKEI

    27.116,11
    -195,19 (-0,71%)
     
  • NASDAQ

    11.524,75
    -17,00 (-0,15%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1033
    -0,0102 (-0,20%)
     

Auxílio Brasil | Veja os 4 principais golpes e como evitá-los

Em setembro, será distribuída a segunda parcela do Auxílio Brasil, no valor de R$ 600, destinada a pessoas de baixa renda até o mês de dezembro. E, desde os tempos do Auxílio Emergencial, enviado em 2020 e 2021 para reduzir os efeitos da pandemia sobre a população, o benefício tem atraído a atenção de golpistas.

Um levantamento da empresa de cibersegurança PSafe, divulgado em julho, apontou que existem mais de 20 mil tentativas de golpe por dia envolvendo o Auxílio Brasil, seja por SMS, e-mail ou WhatsApp. As fraudes têm diferentes fins, que vão desde convencer uma vítima em potencial a clicar em um link suspeito, até roubar efetivamente o dinheiro da pessoa.

Visando ajudar a população a se proteger de fraudes envolvendo o benefício do governo, a Serasa Experian preparou uma lista com as principais estratégias usadas por criminosos em fraudes envolvendo o Auxílio Brasil. Confira abaixo como os fraudadores agem e quais ações adotar para se manter seguro.

Principais golpes envolvendo o Auxílio Brasil

1 - Links falsos: nesta estratégia, os fraudadores se passam por empresas do setor financeiro ou bancos e mandam mensagens com links falsos. Se a vítima clicar, é direcionada para uma página que rouba dados pessoais e bancários.

Para evitar esse tipo de abordagem, é importante sempre estar atento e nunca clicar em links suspeitos, principalmente se forem enviados por remetentes desconhecidos, por e-mail ou WhatsApp.

2- Código por WhatsApp: neste tipo de golpe, os fraudadores se passam por funcionários de empresas e oferecem algum tipo de benefício para as vítimas. Em seguida, enviam um código para acesso à suposta oferta.

Este código, porém, é a verificação em duas etapas, e, ao enviá-lo, a vítima permite que o criminoso entre em sua conta e descubra os números dos documentos necessários para saque do auxílio. Para evitar essa abordagem, em hipótese alguma, compartilhe códigos via WhatsApp.

3- Saque do valor: esta abordagem envolve o uso do número do CPF da vítima para saque das parcelas. Isso tira a possibilidade de o real beneficiário de receber o dinheiro. Neste caso, sempre confira nos canais oficiais do benefício se houve alguma tentativa de recebimento em seu nome, caso haja, é recomendado entrar em contato com a Caixa Econômica Federal imediatamente.

4- Venda de produtos falsos: os fraudadores sabem quando o Auxílio Brasil está sendo pago para criarem anúncios falsos nas redes sociais, como o Facebook Marketplace, e em sites falsos. Como o produto não existe, nunca é entregue. Por isso, não acredite em preços muito abaixo do mercado e sempre pesquise a reputação das empresas.

Outras ações que podem ajudar a proteger contra golpes do Auxílio Brasil é manter os documentos sempre por perto, desconfiar de testes que peçam muitos dados pessoais, além de sempre verificar a confiabilidade de sites e a veracidade de perfis em redes sociais.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: