Mercado fechado
  • BOVESPA

    98.829,27
    +902,93 (+0,92%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.771,12
    -56,81 (-0,11%)
     
  • PETROLEO CRU

    69,20
    -0,76 (-1,09%)
     
  • OURO

    1.981,00
    -14,90 (-0,75%)
     
  • Bitcoin USD

    27.528,96
    +23,10 (+0,08%)
     
  • CMC Crypto 200

    597,33
    -21,06 (-3,41%)
     
  • S&P500

    3.970,99
    +22,27 (+0,56%)
     
  • DOW JONES

    32.237,53
    +132,28 (+0,41%)
     
  • FTSE

    7.405,45
    -94,15 (-1,26%)
     
  • HANG SENG

    19.915,68
    -133,96 (-0,67%)
     
  • NIKKEI

    27.385,25
    -34,36 (-0,13%)
     
  • NASDAQ

    12.922,75
    +68,75 (+0,53%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,6520
    -0,0780 (-1,36%)
     

Auxílio Brasil | Caixa limita crédito e muda análise de consignado

A Caixa Econômica Federal limitou a oferta das linhas de crédito consignado para os beneficiários do Auxílio Brasil. Após alcançar o limite orçamentário para o ano, o banco decidiu diminuir a quantidade de dinheiro disponível para o empréstimo e restringir o perfil dos clientes a uma boa análise de risco.

A partir de novembro, a Caixa passou a liberar menos dinheiro nas concessões aos participantes do programa do governo, limitando o comprometimento da parcela do empréstimo a 20% do valor recebido pelo benefício — metade do valor estabelecido antes das eleições, de 40%.

Em entrevista à Folha de S. Paulo, membros do Conselho de Administração da Caixa afirmam que o banco restringiu as concessões de empréstimo em todas as linhas de crédito ofertadas pela instituição após ter atingido os limites orçamentários para o ano de 2022.

Segundo o portal de notícias, a carteira total de crédito já soma R$ 994 bilhões, podendo a ultrapassar R$ 1 trilhão ainda neste ano, desrespeitando o limite de liquidez de R$ 892 bilhões. Somente para o consignado do Auxílio Brasil, a instituição liberou R$ 4,92 bilhões num período de 10 dias, entre 11 e 21 de outubro.

O que diz a Caixa?

Em nota, a assessoria de imprensa da Caixa disse que a concessão de crédito obedece a critérios internos de governança, com base no contexto do mercado, no monitoramento de seus produtos e nas estratégias do banco.

“Cabe observar que as linhas de crédito do banco estão ativas e que todos esses critérios são constantemente avaliados tecnicamente e visam a garantir a sustentabilidade e competitividade da instituição, o que faz da Caixa o maior banco brasileiro em crédito e número de clientes”, informou a instituição.

O serviço de crédito pessoal foi alvo de investigação do Tribunal de Contas da União (TCU), devido à suspeita de estar sendo utilizado como ferramenta para a campanha à reeleição de Jair Bolsonaro (PL). No início do mês, o TCU concluiu que não houve irregularidades na concessão de crédito e determinou que o processo fosse arquivado.

Além de ser um dos únicos bancos a conceder o empréstimo consignado para os beneficiários do Auxílio Brasil, a instituição também cortou tarifas e anunciou promoções que só valeram em outubro — logo após o resultado do primeiro turno.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: