Mercado fechará em 1 h 15 min
  • BOVESPA

    109.332,44
    +1.953,52 (+1,82%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    42.709,43
    +442,23 (+1,05%)
     
  • PETROLEO CRU

    45,06
    +2,00 (+4,64%)
     
  • OURO

    1.800,90
    -36,90 (-2,01%)
     
  • BTC-USD

    19.110,81
    +658,85 (+3,57%)
     
  • CMC Crypto 200

    379,39
    +9,64 (+2,61%)
     
  • S&P500

    3.633,18
    +55,59 (+1,55%)
     
  • DOW JONES

    30.075,00
    +483,73 (+1,63%)
     
  • FTSE

    6.432,17
    +98,33 (+1,55%)
     
  • HANG SENG

    26.588,20
    +102,00 (+0,39%)
     
  • NIKKEI

    26.165,59
    +638,22 (+2,50%)
     
  • NASDAQ

    12.052,00
    +146,75 (+1,23%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4040
    -0,0363 (-0,56%)
     

Autorização sobre parceria com Whatsapp deve sair em novembro, diz Cielo

Sérgio Tauhata e Fernanda Bompan
·1 minuto de leitura

Transferência de valores por meio do aplicativo foi anunciada em junho, mas acabou bloqueada pelo Banco Central A autorização do Banco Central para a parceria entre a Cielo e o Whatsapp, que possibilita a transferência de valores por meio do aplicativo de mensagens deve sair em novembro, afirmou o presidente da adquirente, Paulo Caffarelli, em entrevista a jornalistas. A novidade havia sido anunciada em junho, mas foi bloqueada pela autoridade, que considerou o potencial impacto sobre o mercado de pagamentos de um arranjo com uma base de 100 milhões de usuários. Desde então, segundo Caffarelli, o Facebook, controlador do Whatsapp, e as bandeiras vem conversando com o regulador sobre a inciativa. De acordo com o presidente da Cielo, a adquirente, apesar de parte do arranjo, não participa das conversas. A inciativa brasileira seria a primeira do gênero do Whastapp no mundo. O presidente do BC, Roberto Campos Neto, afirmou em eventos que a autoridade tende a autorizar em algum momento o funcionamento da rede que envolve o aplicativo, a Cielo e a Mastercard. A exigência do regulador é que o acordo seguisse o caminho normal de autorização. A anuência do BC, se for confirmada em novembro, vai ocorrer perto do início do funcionamento do sistema de pagamentos instantâneo Pix, capitaneado pela autoridade, e previsto para começar a operar em 16 de novembro. Allan White/ Fotos Públicas