Mercado abrirá em 7 h 54 min
  • BOVESPA

    113.282,67
    -781,33 (-0,68%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.105,71
    -358,59 (-0,70%)
     
  • PETROLEO CRU

    74,96
    +0,98 (+1,32%)
     
  • OURO

    1.759,00
    +7,30 (+0,42%)
     
  • BTC-USD

    44.179,27
    +1.959,29 (+4,64%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.101,23
    -1,83 (-0,17%)
     
  • S&P500

    4.455,48
    +6,50 (+0,15%)
     
  • DOW JONES

    34.798,00
    +33,20 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.051,48
    -26,87 (-0,38%)
     
  • HANG SENG

    24.259,75
    +67,59 (+0,28%)
     
  • NIKKEI

    30.226,50
    -22,31 (-0,07%)
     
  • NASDAQ

    15.367,75
    +49,00 (+0,32%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2572
    +0,0016 (+0,03%)
     

Autoridades de saúde britânicas recomendam vacinar jovens de 12 a 15 anos contra covid

·2 minuto de leitura
Espera para receber a vacina da Pfizer/BioNTech contra a covid-19 no Tate Modern, em Londres, em 16 de julho de 2021 (AFP/Tolga Akmen)

As principais autoridades de saúde das quatro nações que compõem o Reino Unido (Inglaterra, Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte) recomendaram nesta segunda-feira(13) a vacinação contra covid-19 para adolescentes saudáveis entre 12 e 15 anos.

Essa recomendação, que vai contra as conclusões do comitê científico encarregado de supervisionar a campanha de vacinação britânica, significa que três milhões de menores podem receber uma primeira e, por enquanto, única dose da vacina desenvolvida pela Pfizer/BioNTech.

Os quatro especialistas do Reino Unido também pediram ao comitê para decidir sobre a eventual administração de uma segunda dose para essa faixa etária, quando mais dados estiverem disponíveis em todo mundo.

A decisão agora corresponde aos quatro governos regionais, que têm competência em matéria de saúde.

O serviço público de saúde da Inglaterra já havia sido solicitado a se preparar para estender o programa de vacinação aos jovens de 12 a 15 anos, em caso de recomendação.

Em sua indicação, as autoridades consideraram, entre outras coisas, o impacto da pandemia na escolaridade dos adolescentes e destacaram que a vacinação pode ajudar a "reduzir (mas não eliminar) as interrupções na educação".

Apesar da preocupação com o início do novo ano letivo, o comitê científico considerou há dez dias que o benefício de ampliar a campanha de vacinação para todas as crianças acima de 12 anos seria periférico.

Os pesquisadores afirmaram que o vírus representa um risco baixo para crianças saudáveis, mas recomendaram que o governo busque acompanhamento.

Crianças maiores de 12 anos com problemas de saúde já podem receber a vacina no Reino Unido, que, atualmente, imuniza todos os adolescentes de 16 a 17 anos.

Desde o início da pandemia, mais de 134.000 pessoas morreram no país, até 28 dias após testarem positivo para o coronavírus.

Com mais de 66 milhões de habitantes, o Reino Unido registra cerca de 30.000 novos casos de covid-19 por dia.

spe-acc/es/jc/tt

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos