Mercado fechado
  • BOVESPA

    98.672,26
    +591,91 (+0,60%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.741,50
    +1.083,62 (+2,32%)
     
  • PETROLEO CRU

    107,06
    +2,79 (+2,68%)
     
  • OURO

    1.828,10
    -1,70 (-0,09%)
     
  • BTC-USD

    21.354,62
    +535,59 (+2,57%)
     
  • CMC Crypto 200

    462,12
    +8,22 (+1,81%)
     
  • S&P500

    3.911,74
    +116,01 (+3,06%)
     
  • DOW JONES

    31.500,68
    +823,32 (+2,68%)
     
  • FTSE

    7.208,81
    +188,36 (+2,68%)
     
  • HANG SENG

    21.719,06
    +445,19 (+2,09%)
     
  • NIKKEI

    26.491,97
    +320,72 (+1,23%)
     
  • NASDAQ

    12.132,75
    +395,25 (+3,37%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5524
    +0,0407 (+0,74%)
     

Autoridade sanitária dos EUA confirma eficácia da vacina contra covid da Moderna em bebês

As autoridades sanitárias federais dos Estados Unidos, que decidirão na próxima semana se autorizam a utilização em bebês de duas vacinas contra a covid-19, confirmaram nesta sexta-feira (10) os dados de eficácia fornecidos anteriormente pelo laboratório Moderna para a imunização de crianças de seis meses a cinco anos.

A Administração de Alimentos e Medicamentos (FDA, na sigla em inglês), que analisou de forma independente os dados dos ensaios clínicos realizados pela Moderna, relatou uma eficácia contra casos sintomáticos de 51% em bebês de seis meses a dois anos, e de 37% em crianças de dois a cinco anos.

"Ainda que a eficácia da vacina [...] seja menor do que a observada em estudos com adultos e crianças mais velhas, é consistente com a eficácia observada contra a [variante] ômicron em adultos", disse a FDA.

No entanto, o imunizante da Moderna para adultos, inclusive com uma efetividade reduzida no caso da ômicron, segue sendo muito eficaz para proteger contra os casos graves da doença, ressaltou.

Os dados da Moderna "apoiam a aplicação" da vacina em duas doses, na proporção de 100 microgramas por injeção para adolescentes de 12 a 17 anos, 50 microgramas para crianças de seis a 11 anos e 25 microgramas para a faixa de seis meses a cinco anos, concluiu a FDA.

Nos Estados Unidos, a vacina da Moderna atualmente só é autorizada para maiores de 18 anos.

Esse longo documento de mais de 100 páginas, publicado pela FDA, servirá de base para as discussões do comitê de consulta de especialistas na próxima semana, que estudará a autorização da vacina da Moderna e outra elaborada pela farmacêutica Pfizer.

la/dg/llu/ic/rpr

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos