Mercado abrirá em 5 h 14 min
  • BOVESPA

    128.057,22
    -1.202,27 (-0,93%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.202,80
    -376,30 (-0,74%)
     
  • PETROLEO CRU

    70,85
    -0,19 (-0,27%)
     
  • OURO

    1.789,50
    +14,70 (+0,83%)
     
  • BTC-USD

    37.813,37
    -1.493,88 (-3,80%)
     
  • CMC Crypto 200

    939,79
    -30,09 (-3,10%)
     
  • S&P500

    4.221,86
    -1,84 (-0,04%)
     
  • DOW JONES

    33.823,45
    -210,22 (-0,62%)
     
  • FTSE

    7.139,57
    -13,86 (-0,19%)
     
  • HANG SENG

    28.727,14
    +168,55 (+0,59%)
     
  • NIKKEI

    28.964,08
    -54,25 (-0,19%)
     
  • NASDAQ

    14.199,00
    +33,50 (+0,24%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,9754
    +0,0129 (+0,22%)
     

Autoridade de BC chinês defende yuan forte para compensar preços

·2 minuto de leitura

(Bloomberg) -- A China deveria deixar o yuan se valorizar para compensar os maiores custos das importações de commodities, disse uma autoridade do banco central do país.

“Como um importante consumidor de commodities globalmente, a China é inevitavelmente impactada pelos preços dos mercados internacionais por meio das importações”, escreveu Lyu Jinzhong, diretor do departamento de pesquisa e estatística da unidade da instituição em Xangai, em artigo publicado na sexta-feira pela China Finance, uma revista do Banco Popular da China (PBOC, na sigla em inglês).

Na China, os preços ao produtor subiram no ritmo mais rápido em mais de três anos, e o governo anunciou medidas nesta semana para controlar a especulação nos mercados de commodities e acalmar os temores de inflação. O aumento dos preços nas fábricas não deve levar a qualquer aceleração significativa da inflação no varejo devido à divergência nos preços ao consumidor, que têm registrado ganhos modestos, de acordo com Lyu.

O rali dos preços globais das commodities neste ano é impulsionado principalmente pela expansão da demanda, quando economias globais, incluindo a China, se recuperam, disse Lyu. A política monetária ultrafrouxa seguida pelos principais bancos centrais, além do PBOC, também contribui para essa tendência, disse.

Lyu, que prevê estabilização ou até moderação dos preços ao produtor na taxa anual no segundo semestre, defende a manutenção de uma política monetária estável. Ele também recomenda um estudo sobre como melhorar a compilação do índice de preços ao consumidor para melhor refletir os níveis de inflação.

Um novo indicador que rastreie os preços dos ativos pode ser desenvolvido e testado, pois é preciso levá-los em consideração ao medir a inflação, afirmou.

More stories like this are available on bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2021 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos