Mercado fechará em 5 h 5 min
  • BOVESPA

    107.958,94
    -443,34 (-0,41%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.113,94
    -240,92 (-0,51%)
     
  • PETROLEO CRU

    91,80
    +1,04 (+1,15%)
     
  • OURO

    1.811,60
    +6,40 (+0,35%)
     
  • BTC-USD

    23.114,36
    -1.036,88 (-4,29%)
     
  • CMC Crypto 200

    536,32
    -21,03 (-3,77%)
     
  • S&P500

    4.124,93
    -15,13 (-0,37%)
     
  • DOW JONES

    32.798,24
    -34,30 (-0,10%)
     
  • FTSE

    7.492,57
    +10,20 (+0,14%)
     
  • HANG SENG

    20.003,44
    -42,33 (-0,21%)
     
  • NIKKEI

    27.999,96
    -249,28 (-0,88%)
     
  • NASDAQ

    13.020,50
    -162,75 (-1,23%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2497
    +0,0403 (+0,77%)
     

Aung San Suu Kyi é condenada a quatro anos de prisão; ongs denunciam asfixia da oposição em Mianmar

·1 min de leitura

A ex-chefe de governo birmanesa Aung San Suu Kyi foi condenada nesta segunda-feira (6) a quatro anos de prisão por incitação de distúrbios à ordem pública e violação das regras sanitárias relacionadas com a Covid-19. Esta é a primeira sentença de uma série de inquéritos que poderiam obrigar a líder política, símbolo da democracia em Mianmar, a passar décadas presa. Ongs e governos ocidentais denunciam um processo orquestrado pelas Forças Armadas para asfixiar a oposição no país.

A prêmio Nobel da Paz, de 76 anos, está em prisão domiciliar desde o golpe de Estado de 1º de fevereiro que colocou fim, de maneira brutal, à transição democrática que estava em curso em Mianmar havia uma década. Julgada desde junho, San Suu Kyi foi indiciada por várias infrações: importação ilegal de walkie-talkies, conspiração, fraude eleitoral e corrupção, entre outras. Mas observadores internacionais denunciam um processo político, com o objetivo de impedir a atuação da vencedora das eleições de 2015 e 2020.

O ex-presidente Win Mynt também foi condenado à mesma pena, mas os dois líderes não serão presos por ora. Eles devem enfrentar outros julgamentos antes, na capital Naypyidaw.

A condenação por incitação de distúrbios à ordem pública foi associada a declarações publicadas pelo partido de San Suu Kyi, a Liga Nacional pela Democracia (LND). Pouco depois do golpe de Estado, o sigla condenou a tomada do poder pelos militares.

Com informações da AFP


Leia mais

Leia também:
Mianmar: julgamento de Aung San Suu Kyi começa sob forte esquema de segurança
San Suu Kyi é julgada por corrupção, enquanto confrontos entre militares e resistência aumentam em Mianmar
Mianmar libertará milhares de presos que se opuseram a golpe de Estado

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos