Mercado fechará em 3 h 14 min
  • BOVESPA

    115.053,10
    -614,68 (-0,53%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.390,54
    +239,16 (+0,53%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,64
    +0,42 (+0,66%)
     
  • OURO

    1.776,60
    -21,30 (-1,18%)
     
  • BTC-USD

    51.039,41
    +1.744,21 (+3,54%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.021,28
    +26,62 (+2,68%)
     
  • S&P500

    3.877,18
    -48,25 (-1,23%)
     
  • DOW JONES

    31.700,18
    -261,68 (-0,82%)
     
  • FTSE

    6.655,63
    -3,34 (-0,05%)
     
  • HANG SENG

    30.074,17
    +355,93 (+1,20%)
     
  • NIKKEI

    30.168,27
    +496,57 (+1,67%)
     
  • NASDAQ

    13.074,00
    -228,00 (-1,71%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7188
    +0,1483 (+2,26%)
     

Aumento de lucro para gigante chinês do comércio eletrônico Alibaba

·1 minuto de leitura
Foto de arquivo de uma publicidade da Alipay, um serviço de pagamento do Alibaba, em um metrô em Pequim

O gigante chinês do comércio eletrônico Alibaba observou um aumento de lucro nos últimos três meses de 2020, à medida em que retomou a atividade econômica na China e os pagamentos online seguiram seu bom ritmo.

No terceiro trimestre de seu ano fiscal escalonado, o grupo -que está listado na Bolsa de Valores de Wall Street - registrou um lucro de 79 bilhões de iuanes (12,2 bilhões de dólares) nesta terça, 52% anual.

Isso acontece depois de uma queda de 60% no trimestre anterior.

As vendas para o período subiram 37% em um ano, até alcançar 221,1 bilhões de iuanes (34,2 bilhões de dólares), superando as estimativas dos analistas consultados pela agência financeira Bloomberg, que previam um aumento de 33% da renda.

"Graças à rápida recuperação da economia chinesa, a Alibaba teve outro trimestre muito saudável", disse o CEO do grupo, Daniel Zhang, em nota.

Embora a China tenha sido a única economia mundial importante que passou pela pandemia de coronavírus em 2020 com um crescimento positivo, sua taxa de expansão -2,3% anual continuava sendo a mais lenta em 44 anos.

bur-leg/rl/mab/mb/aa