Mercado abrirá em 8 h 39 min
  • BOVESPA

    118.811,74
    +1.141,74 (+0,97%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.352,18
    -275,52 (-0,58%)
     
  • PETROLEO CRU

    59,96
    +0,26 (+0,44%)
     
  • OURO

    1.731,30
    -1,40 (-0,08%)
     
  • BTC-USD

    60.454,69
    +610,51 (+1,02%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.291,72
    -2,86 (-0,22%)
     
  • S&P500

    4.127,99
    -0,81 (-0,02%)
     
  • DOW JONES

    33.745,40
    -55,20 (-0,16%)
     
  • FTSE

    6.889,12
    -26,63 (-0,39%)
     
  • HANG SENG

    28.727,53
    +274,25 (+0,96%)
     
  • NIKKEI

    29.836,14
    +297,41 (+1,01%)
     
  • NASDAQ

    13.797,00
    -11,75 (-0,09%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,8192
    -0,0113 (-0,17%)
     

Aumento da inflação na zona do euro mascara tendência fraca, diz Lane

·1 minuto de leitura
Economista-chefe do BCE, Philip Lane

FRANKFURT (Reuters) - O aumento da inflação na zona do euro é impulsionado por fatores passageiros, mas as tendências básicas permanecem fracas, então o Banco Central Europeu precisa manter um amplo apoio à economia, disse o economista-chefe do BCE, Philip Lane, nesta quinta-feira.

A inflação tem aumentado de forma constante este ano e é provável que exceda a meta do BCE de quase 2% nos próximos meses, impulsionada pelo aumento dos custos de energia, alta de impostos, um crescimento potencial no consumo das famílias e fatores técnicos relacionados ao choque da pandemia.

Isso levou as expectativas de inflação com base no mercado ao seu nível mais alto em mais de dois anos, aparentemente positivo para o BCE, mas Lane alertou que os mercados podem estar se adiantando em relação à economia real e seu ajuste de preços excessivamente rápido pode, na verdade, ameaçar o crescimento.

(Reportagem de Balazs Koranyi)