Mercado abrirá em 6 h 47 min
  • BOVESPA

    103.713,45
    +1.920,93 (+1,89%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    54.198,94
    +315,99 (+0,59%)
     
  • PETROLEO CRU

    74,30
    -0,07 (-0,09%)
     
  • OURO

    1.997,80
    +0,10 (+0,01%)
     
  • Bitcoin USD

    28.039,54
    -615,97 (-2,15%)
     
  • CMC Crypto 200

    612,73
    -6,52 (-1,05%)
     
  • S&P500

    4.050,83
    +23,02 (+0,57%)
     
  • DOW JONES

    32.859,03
    +141,43 (+0,43%)
     
  • FTSE

    7.620,43
    +56,16 (+0,74%)
     
  • HANG SENG

    20.453,21
    +144,08 (+0,71%)
     
  • NIKKEI

    28.013,82
    +230,89 (+0,83%)
     
  • NASDAQ

    13.115,75
    +33,75 (+0,26%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5543
    -0,0013 (-0,02%)
     

Aumentam apostas contra ETF de dívida de emergentes da BlackRock

(Bloomberg) -- Saltaram as apostas em uma queda dos títulos soberanos de mercados emergentes através de um importante fundo da BlackRock, que segue o indicador de referência do JPMorgan para a dívida externa de países em desenvolvimento.

As posições vendidas no fundo negociado em bolsa iShares JPMorgan USD Emerging Markets Bond ETF subiram para 13,7% na semana passada, o nível mais alto em seis anos, segundo dados da IHS. Quase uma em cada sete ações do ETF foi tomada em empréstimo e vendida por investidores que esperam comprar os papéis por menos mais para frente quando tiverem que devolvê-los, embolsando a diferença. O valor das posições a descoberto superou US$ 2 bilhões, de um total de US$ 15 bilhões do fundo.

O ETF da BlackRock apagou seus ganhos de 2023 em 2 de março, depois que dados fortes do mercado de trabalho dos EUA e de inflação sinalizaram que o Federal Reserve apertará ainda mais as condições monetárias. Enquanto isso, as nações emergentes menores encontram mais dificuldade para reestruturar suas dívidas e assegurar resgates financeiros. O dólar mais forte é um empecilho adicional ao fundo, que tem uma correlação inversa com a moeda americana.

“As perspectivas para a renda fixa em geral se deterioraram desde o início de fevereiro, após a repercussão do relatório de emprego e, em seguida, os números de inflação mais quentes do que o esperado”, disse Todd Schubert, chefe de pesquisa de renda fixa do Bank of Singapore. “Os títulos de mercados emergentes provavelmente permanecerão presos a uma faixa, com alta limitada até que o mercado se convença de que a inflação está amplamente sob controle e haja consenso sobre o fim dos aumentos de juros do Fed.”

O fundo da BlackRock, que é 87% composto de títulos soberanos, teve saídas líquidas de capital de US$ 1,98 bilhão nas últimas quatro semanas. Fevereiro teve o maior fluxos negativo mensal já registrado.

O fundo teve um desempenho inferior ao do seu índice de referência, o JPMorgan EMBI Global Core Index, nos últimos três meses. Algumas de suas principais participações — incluindo dívida do Equador, Arábia Saudita, Filipinas, Catar, Emirados Árabes Unidos, Turquia e Indonésia — ficaram atrás de seus pares.

O ETF também é negociado abaixo de suas médias móveis de 50, 100 e 200 dias.

A perspectiva geral para os ativos de mercados emergentes piorou à medida que o otimismo sobre a reabertura econômica da China deu lugar ao nervosismo sobre o rumo da política monetária do Fed. Os indicadores de referência para ações e moedas de países em desenvolvimento chegaram perto de apagar seus ganhos acumulados no ano antes de se recuperarem na sexta-feira.

More stories like this are available on bloomberg.com

©2023 Bloomberg L.P.