Mercado fechado
  • BOVESPA

    118.811,74
    +1.141,84 (+0,97%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.352,18
    -275,49 (-0,58%)
     
  • PETROLEO CRU

    59,73
    +0,03 (+0,05%)
     
  • OURO

    1.732,70
    0,00 (0,00%)
     
  • BTC-USD

    60.003,59
    +262,14 (+0,44%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.288,55
    -6,03 (-0,47%)
     
  • S&P500

    4.127,99
    -0,81 (-0,02%)
     
  • DOW JONES

    33.745,40
    -55,20 (-0,16%)
     
  • FTSE

    6.889,12
    -26,63 (-0,39%)
     
  • HANG SENG

    28.453,28
    -245,52 (-0,86%)
     
  • NIKKEI

    29.538,73
    -229,33 (-0,77%)
     
  • NASDAQ

    13.818,25
    +9,50 (+0,07%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,8296
    +0,0654 (+0,97%)
     

Aulas presenciais no DF voltam no dia 8; confira situação de outros estados

Ana Paula Ramos
·5 minuto de leitura
Students attend a class at Milton da Silva Rodrigues school, amid the novel coronavirus COVID-19 pandemic, in Sao Paulo, Brazil, on November 3, 2020, on the first day of return to high school students' classes in the state of Sao Paulo. (Photo by NELSON ALMEIDA / AFP) (Photo by NELSON ALMEIDA/AFP via Getty Images)
Governos de 15 estados autorizaram volta das aulas presenciais (Photo by NELSON ALMEIDA/AFP via Getty Images)

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), anunciou nesta quinta-feira (25) que as aulas da rede pública de ensino do DF serão presenciais a partir de 8 de março.

"Não podemos aumentar a distância social das crianças de escolas públicas em relação a de ensino particular. É legítima a reivindicação dos professores, mas não podemos atrasar mais o retorno às aulas”, justificou.

Leia também:

Pelo menos 15 redes públicas estaduais já retomaram com atividades presenciais, entre elas as de São Paulo, Goiás e Santa Catarina.

A volta deve acontecer em formato híbrido (quando há uma mistura entre atividades a distância e presenciais), devido à pandemia do coronavírus, com prioridade a estudantes de determinadas séries ou conforme um esquema de rodízio entre os alunos, a depender de cada estado.

Veja a situação em outros estados:

  • São Paulo: Escolas municipais e estaduais voltaram às aulas presenciais neste mês, com menos alunos em sala e um protocolo de medidas de segurança.

  • Rio de Janeiro: A retomada das atividades na rede estadual de ensino está prevista para março em formato híbrido.

  • Minas Gerais: A volta às aulas será no dia 8 de março, a princípio ainda de forma remota. Porém, o governo estadual já afirmou que o retorno dos estudantes às escolas será facultativo, ou seja, dependerá da decisão de cada um dos pais. Por isso, o modelo híbrido deve ser mantido, mesmo após a retomada presencial.

  • Espírito Santo: As escolas públicas estaduais retornaram as atividades, em formato híbrido, no dia 4 de fevereiro.

  • Goiás: O retorno foi feito a partir de 25 de janeiro, em sistema de rodízio, com ocupação de 30% da capacidade das escolas. A prioridade são alunos do 2º e do 3º ano do ensino médio, do 9º ano do ensino fundamental e também aqueles que não tiverem acesso à internet. No entanto, os pais ou responsáveis podem decidir pelo ensino à distância.

  • Piauí: O ano letivo começou no 1° de fevereiro no estado. Apenas as creches podem funcionar de forma 100%. Nas outras etapas, as atividades acontecem em formato híbrido.

  • Maranhão: Alunos da rede estadual já retornaram às aulas, de forma remota ou híbrida, de acordo com a região.

  • Paraíba: Retorno das atividades em escolas públicas e privadas acontecerá no dia 1º de março deste ano, com 30% da capacidade de alunos de forma presencial e 70% no formato remoto.

  • Ceará: Alunos da rede estadual retornaram em fevereiro de forma gradual e com ensino híbrido.

  • Pernambuco: Governo estadual adiou a retomada de aulas presenciais em escolas públicas da educação infantil e do ensino fundamental, devido ao avanço no número de casos da covid-19 e da alta ocupação de leitos em hospitais. Os anos finais do ensino fundamental devem voltar no dia 15 de março; os anos iniciais, em 22 de março, e a educação infantil a partir de 29 de março. Escolas públicas de Ensino Médio e a rede privada permanece no ensino híbrido.

  • Rio Grande do Norte: O governo estadual retorno as aulas no dia 1º de fevereiro, mas apenas no modo remoto. Ainda não há previsão de data para a volta das atividades presenciais.

  • Sergipe: As escolas particulares estão autorizadas desde janeiro a funcionar presencialmente. Já nas escolas públicas, o retorno está previsto para o dia 22 de março.

  • Alagoas: A retomada foi autorizada para a rede privada a partir de 21 de janeiro, mas o ano letivo da rede pública estadual tem início em 1º de março. Segundo o governador Renan Filho, será permitido que pelo menos 50% dos alunos da rede privada e 30% dos estudantes da rede pública possa retornar às atividades presenciais.

  • Bahia: O governador Rui Costa, anunciou que o início do ano letivo 2020/2021 na rede estadual de ensino está programado para o dia 15 de março, de forma 100% remota. A volta do ensino presencial não tem data prevista e depende do cenário da pandemia na Bahia..

  • Paraná: O retorno presencial está marcado para o dia 1º de março, dentro do modelo híbrido.

  • Santa Catarina: As aulas presenciais voltaram em fevereiro.

  • Rio Grande do Sul: A Justiça suspendeu o retorno às aulas presenciais na rede municipal de Porto Alegre. Nas escolas estaduais, as aulas presenciais para a educação infantil e primeiros anos do ensino fundamental passaram a funcionar nesta semana, assim como na rede privada. No modelo híbrido, anos finais do ensino fundamental retornam no dia 11 de março e alunos dos ensinos médio e técnico voltam no dia 15 de março.

  • Mato Grosso do Sul: A rede estadual volta no dia 1° de março. De acordo com a secretaria de Educação, a retomada será inicialmente de forma online, com o retorno às escolas se dando de forma progressiva, evitando aglomerações.

  • Mato Grosso: Os alunos retornaram às aulas no início de fevereiro, de forma remota, devido ao crescimento de casos de covid-19 e alta demanda por leitos de UTI.

  • Acre: Em março, a secretaria de Educação pretende concluir o ano letivo de 2020, com ensino híbrido. Em abril, escolas têm recesso e o ano letivo de 2021 inicia em maio na rede estadual e municipal de Rio Branco. Em fevereiro, todas as escolas particulares iniciaram o ano letivo 2021 com aulas presenciais. 

  • Amapá: Escolas da rede privada tiveram autorização da prefeitura para retornarem atividades em regime híbrido. Na rede estadual, a retomada das aulas está prevista para março, em formato híbrido.

  • Pará: As atividades na rede estadual de ensino começaram no início de fevereiro, de forma remota.

  • Amazonas: As aulas da rede estadual voltaram em fevereiro, com ensino 100% remoto.

  • Rondônia: As atividades retornaram em fevereiro, de forma remota. O retorno presencial foi descartado no momento devido à situação da pandemia no estado.

  • Roraima: O ensino remoto voltou em fevereiro. Ainda não há previsão para a volta às aulas presenciais.

  • Tocantins: As atividades presenciais foram retomadas em fevereiro.