Mercado abrirá em 16 mins

Augusto Nunes é condenado pela 2ª vez a indenizar Guilherme Boulos por ofensa

Redação Notícias
·1 minuto de leitura
Brazilian leader of the PSOL party, Guilherme Boulos, speaks during the Brazilian presidential candidate for the Workers Party (PT), Fernando Haddad, campaign rally in Rio de Janeiro, Brazil on October 23, 2018. (Photo by Mauro Pimentel / AFP)        (Photo credit should read MAURO PIMENTEL/AFP/Getty Images)
É a segunda vez que Augusto Nunes é condenado pelo mesmo motivo, sendo que, na primeira vez, a indenização foi de R$ 19 mil. (Foto: MAURO PIMENTEL/AFP/Getty Images)

O jornalista Augusto Nunes, da rádio Jovem Pan, foi condenado a pagar R$ 12 mil em indenização a Guilherme Boulos (PSOL), candidato à prefeitura de São Paulo. A informação foi revelada pela coluna de Rogério Gentile, do portal UOL.

É a segunda vez que o jornalista é condenado pelo mesmo motivo, sendo que, na primeira vez, a indenização foi de R$ 19 mil.

Na segunda condenação, Nunes disse: “Ele [Boulos] ficou bravo porque eu o chamei de gigolô de sem-teto. Volto a chama-lo de gigolô de sem-teto para ver se ele me processa agora. Quero ver se o próximo juiz do caso vai repetir a sentença”.

Leia também

Boulos havia pedido para que o comentário fosse apagado nas redes sociais da rádio. Luciana Pagano, juíza responsável pelo caso, negou, mas determinou que Nunes indenizasse o político, por considerar a declaração ofensiva e inadequada.

Em um trecho da sentença, publicado pelo UOL, a juíza justifica que o jornalista poderia ter “criticado e manifestado opinião absolutamente contrária, ainda que de forma áspera a contundente, mas sem necessidade de utilizar termo ofensivo”.

O jornalista recorreu da decisão e argumentos que estava se defendendo de ataques que Boulos fez a ele. Além disso, para Augusto Nunes, a condenação é um atenta contra a liberdade de expressão.