Mercado fechado
  • BOVESPA

    109.114,16
    -2.601,84 (-2,33%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.808,56
    -587,38 (-1,29%)
     
  • PETROLEO CRU

    76,56
    -0,15 (-0,20%)
     
  • OURO

    1.630,50
    -2,90 (-0,18%)
     
  • BTC-USD

    19.098,79
    +381,12 (+2,04%)
     
  • CMC Crypto 200

    438,96
    +5,86 (+1,35%)
     
  • S&P500

    3.655,04
    -38,19 (-1,03%)
     
  • DOW JONES

    29.260,81
    -329,60 (-1,11%)
     
  • FTSE

    7.020,95
    +2,35 (+0,03%)
     
  • HANG SENG

    17.855,14
    -78,13 (-0,44%)
     
  • NIKKEI

    26.431,55
    -722,28 (-2,66%)
     
  • NASDAQ

    11.324,50
    +8,25 (+0,07%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1797
    +0,0821 (+1,61%)
     

Audi vai usar carro movido a combustível sintético na Fórmula 1

Os motores turbo V6 de 1,6 litro vão funcionar com combustível sustentável avançado (Getty Image)
Os motores turbo V6 de 1,6 litro vão funcionar com combustível sustentável avançado (Getty Image)
  • A Audi vai utilizar um carro movido a combustível sintético na Fórmula 1

  • A F1 anunciou que a partir de 2026 vai exigir esse tipo de tecnologia

  • O motor será híbrido (elétrico e a combustão)

Em uma aposta do grupo Volkswagen para o circuito de corridas esportivas, a Audi vai utilizar um carro movido a combustível sintético na Fórmula 1.

De acordo com a montadora, motores da Audi serão fabricados uma instalação em Neuburg, na Alemanha. O movimento é imprescindível, uma vez que a F1 anunciou que a partir de 2026 vai exigir esse tipo de tecnologia.

Essa é uma parte de um plano para se tornar neutra em carbono até o final da década. A mudança também é uma oportunidade para a Audi começar a competir em um segmento que foi dominado pela Mercedes.

“O automobilismo é parte integrante do DNA da Audi. Com as novas regras, agora é o momento certo para nos envolvermos”, anunciou o CEO Markus Duesmann em comunicado.

O motor será híbrido (elétrico e a combustão), sendo que o propulsor movido a eletricidade promete ser tão potente quanto o motor a combustão, com uma potência de cerca de 400 kW (551 cv). Para isso, os motores turbo V6 de 1,6 litro vão funcionar com combustível sustentável avançado.

"A combinação de alto desempenho e competição é sempre um motor de inovação e transferência de tecnologia em nossa indústria. Com as novas regras, agora é o momento certo para nos envolvermos. Afinal, a Fórmula 1 e a Audi buscam objetivos claros de sustentabilidade”, diz Markus Duesmann, chefe do Conselho de Administração da Audi AG, em comunicado à imprensa.