Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.439,37
    -2.354,63 (-2,07%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.307,71
    -884,59 (-1,69%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,96
    -0,01 (-0,01%)
     
  • OURO

    1.753,90
    +2,50 (+0,14%)
     
  • BTC-USD

    47.648,53
    -485,45 (-1,01%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.193,48
    -32,05 (-2,61%)
     
  • S&P500

    4.432,99
    -40,76 (-0,91%)
     
  • DOW JONES

    34.584,88
    -166,42 (-0,48%)
     
  • FTSE

    6.963,64
    -63,84 (-0,91%)
     
  • HANG SENG

    24.920,76
    +252,96 (+1,03%)
     
  • NIKKEI

    30.500,05
    +176,75 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.282,75
    -43,25 (-0,28%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1975
    +0,0127 (+0,21%)
     

Audiência do Instagram já é 40% superior à do Facebook

·2 minuto de leitura

Com a chegada da pandemia ao mundo, as redes sociais experimentaram um crescimento exponencial. Lives, vídeos curtos, bate-papo por áudio e outros recursos ganharam a atenção das pessoas e revelaram o quanto ainda há de espaço para inovação neste segmento. O Instagram e o Facebook continuam como os reis do pedaço e uma pesquisa revelou alguns dados bem curiosos.

Estudo desenvolvido pela Emplifi, antiga Socialbakers, revelou que a audiência global do Instagram já é 40% maior que a do Facebook. Em termos de engajamento, os números impressionam ainda mais: a rede dos Stories e Reels tem 22,7 vezes mais interações do que a irmã mais velha. A base de usuários saltou quase 10,3% no Instagram no primeiro trimestre de 2020, contra apenas 0,8% do Facebook no mesmo período.

O gráfico mostra que o Facebook anda em queda no quesito interações, mas segue firme em audiência e posts (Imagem: Reprodução/Emplifi)
O gráfico mostra que o Facebook anda em queda no quesito interações, mas segue firme em audiência e posts (Imagem: Reprodução/Emplifi)

Os dados mostram o que se nota na prática: o Insta está cada vez mais "substituindo" o Facebook como o queridinho das pessoas. Não significa que um vá substituir o outro, mas a tendência é de a rede de Mark Zuckerberg se tornar nichada e a de Adam Moseri ocupar o posto de plataforma mais ampla.

Apesar dos dados positivos do Instagram, ele ainda perde para o Facebook na disputa pela preferência das marcas. Conforme o levantamento da Emplifi, 53,7% das postagens de companhias são feitas no Facebook. Embora o estudo não adentre nesse mérito, dá para imaginar que este resultado revela a importância dos links — o Insta só perde a inserção nos Stories — e dos grupos.

No Brasil, a tendência é diferente do resto do mundo (Imagem: Reprodução/Emplifi)
No Brasil, a tendência é diferente do resto do mundo (Imagem: Reprodução/Emplifi)

E no Brasil?

Diferentemente do resto do planeta, o Facebook ainda tem mais audiência no Brasil do que o "rival", mas este tem interações (curtidas e comentários, principalmente) mais expressivas. Já na quantidade de posts, ambos ficam praticamente empatados, afinal muitas pessoas e empresas acabam replicando os mesmos conteúdos nas duas plataformas.

Este levantamento é parte do relatório Social Media Trends Report Q1 2021, produzido com base nas respostas dos 50 maiores perfis de marcas do mundo e no Brasil, entre janeiro e março de 2021. Na edição do quatro trimestre de 2020, o resultado também foi similar, com ênfase no renda publicitária maior destinada ao Facebook.

O que se pode concluir disso tudo é: se quer audiência ampla, aposte no Facebook; se quer engajamento, vai de Instagram. Qual das suas é a sua favorita ou você não curte nenhuma delas? Deixe seu comentário.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos