Mercado abrirá em 3 h 8 min

Frota perde ação e diz que juiz é 'do movimento gay' e 'julgou com a bunda'

1 / 1

ATUALIZADA - Frota perde ação e diz que juiz é 'do movimento gay' e 'julgou com a bunda'

ATUALIZADA - Frota perde ação e diz que juiz é 'do movimento gay' e 'julgou com a bunda'

MÔNICA BERGAMO

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O ator Alexandre Frota perdeu o processo por danos morais que moveu contra a ex-ministra Eleonora Menicucci, que chefiou a Secretaria de Política para as Mulheres no governo Dilma. Frota abriu o processo após a ex-ministra criticá-lo em 2016.

Frota disse em suas redes sociais que foi "julgado por um juiz ativista, do movimento gay. Ele não julgou com a cabeça, julgou com a bunda."

Em maio 2016, Menicucci criticou o ministro da Educação, Mendonça Filho, por receber Frota. E disse que o ator "não só já assumiu ter estuprado mas também faz apologia do estupro". Ela se referia a declarações dele a um programa de TV em que relatava relações não consentidas com uma mãe de santo.

No julgamento de primeiro grau, a juíza condenou a Eleonora a pagar R$ 10 mil para Frota. O julgamento do recurso foi nesta terça (24) e ficou decidido que a ex-ministra apenas exerceu seu direito de crítica.