Mercado fechado

Atualização do Stadia permite “gambiarra” para rodá-lo na Android TV

Rafael Arbulu

A plataforma de cloud gaming Stadia, do Google, recebeu uma atualização que, embora ainda não inaugure o suporte do app para TVs Android, permite que este seja instalado e executado em aparelhos do tipo, na base da “gambiarra”. Claro, você terá que fazer algumas concessões, mas o interessante é que isso funciona, conforme atestado pelo site 9to5Google.

Basicamente, isso se dá por um processo conhecido como “sideloading”, uma forma pomposa de dizer “baixe um app de qualquer outro lugar que não a Play Store”. Isso porque a nova versão expandiu a lista de dispositivos Android com suporte para o Stadia, permitindo que você o instale em um televisor Android por meio de um mouse bluetooth conectado ao aparelho.

Para isso, você precisará mexer nos ajustes da TV, na opção que permite que você instale apps de outras fontes além da loja oficial (essa é a parte chata, já que encontrar apps baixados externamente na TV é meio trabalhoso). Uma vez conduzido esse processo, é uma questão de escolher um site (confiável) externo, como o APKMirror, e baixar o app do Stadia por lá, seguindo os processos de instalação.

O motivo para isso é relativamente simples de se entender: quando você acessa a Play Store por um televisor Android TV, o sistema entende automaticamente que os apps exibidos e disponíveis para download são suportados para aquele aparelho. Em outras palavras, o app do Stadia sequer apareceria. Por um site externo, porém, o que você estará baixando corresponde à versão mobile.

A grosso modo, você estaria “enganando” o sistema operacional do seu televisor. Já a questão do mouse é uma necessidade: o controle remoto não navega bem por apps não reconhecidos da TV.

Por essa razão, a interface de usuário no Stadia é visualizada em modo retrato, mesmo na TV, o que torna a navegação meio esquisita. Entretanto, o importante é que ela funciona, e você consegue inicializar jogos que você tenha disponíveis pela sua assinatura da plataforma. Ah, sim! Evidentemente, você precisará de um controle de console para jogar os títulos. O pessoal do 9to5Google recomenda um joystick de Xbox One, pela conexão simplificada do bluetooth.

Google Stadia: ainda inviável para o mercado brasileiro (Foto: Renato Mota/Canaltech)

Vale lembrar que o Stadia não está disponível no mercado brasileiro. Não apenas por questões oficiais de mercado (o Google não lançou o produto aqui), mas também por limitações técnicas. Conforme matérias veiculadas no Canaltech à época de lançamento do produto, somente o consumo de banda exigido pela plataforma de cloud gaming já o torna um produto limitado por aqui, ao menos por enquanto.

Em um teste executado pelo Venture Beat, concluiu-se que o Stadia, em plena execução, poderia passar da casa dos 100 MB por minuto de consumo de banda, algo inviável para as franquias e planos de dados atualmente praticadas no país. O Canaltech fez as contas e, na época, apenas um plano de uma operadora (voltado ao público empresarial e extremamente caro) poderia corresponder ao mínimo exigido pelo Stadia.

Em outra matéria, conversamos com desenvolvedores do Google durante a Game Developers Conference de 2019, que nos informaram que a velocidade mínima para execução plena do Stadia era de 25 Mbps para que até os jogos mais parrudos rodem com 1080p de definição e a 30 fps, uma qualidade básica dos games atuais. Se considerarmos 4K e 30 fps, esta velocidade sobe para 30 Mbps.

Fonte: Canaltech