Mercado fechado
  • BOVESPA

    122.979,96
    +42,09 (+0,03%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.789,31
    +417,33 (+0,85%)
     
  • PETROLEO CRU

    65,21
    -0,28 (-0,43%)
     
  • OURO

    1.871,40
    +3,40 (+0,18%)
     
  • BTC-USD

    42.985,84
    -396,30 (-0,91%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.206,81
    -46,33 (-3,70%)
     
  • S&P500

    4.127,83
    -35,46 (-0,85%)
     
  • DOW JONES

    34.060,66
    -267,13 (-0,78%)
     
  • FTSE

    7.034,24
    +1,39 (+0,02%)
     
  • HANG SENG

    28.593,81
    +399,72 (+1,42%)
     
  • NIKKEI

    28.406,84
    +582,01 (+2,09%)
     
  • NASDAQ

    13.192,50
    -19,50 (-0,15%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4310
    +0,0009 (+0,01%)
     

Atualização dos termos de uso do WhatsApp é alvo da Defensoria Pública de SP

Elias Silva
·1 minuto de leitura
Atualização dos termos de uso do WhatsApp é alvo da Defensoria Pública de SP
Atualização dos termos de uso do WhatsApp é alvo da Defensoria Pública de SP

A nova política de privacidade do WhatsApp foi parar na justiça de São Paulo. No início do ano, a empresa anunciou que mudaria os Termos de Serviço e a política de privacidade a partir do dia 15 de maio. Com a mudança, os usuários vão compartilhar dados com o Facebook.

Mas segundo especialistas em segurança o assunto é bastante controverso, e por isso a Defensoria Pública do Estado de São Paulo entrou com um pedido de liminar.

Além do compartilhamento de dados entre WhatsApp e Facebook, a atualização prevê que contas comerciais possam guardar informações dos usuários, que podem ser usadas para gerar propagandas direcionadas.

Em nota, a WhatsApp diz que apesar de todas as mudanças, a plataforma permanece criptografada de ponta a ponta. Mas não deixa claro como serão tratados os dados compartilhados entre WhatsApp e Facebook.


A defensora pública orienta ainda que os usuários do WhatsApp não devem, por enquanto, clicar em “aceito” quando notificados sobre os novos termos de uso. A aceitação sem ter conhecimento de fato sobre as mudanças em aplicativos é muito comum.


O prazo para o acordo entre a justiça e o WhatsApp é curto. Após o dia 15 de maio, data marcada para a atualização, fica mais difícil reverter possíveis danos aos usuários.

Reportagem: Karoline Albuquerque e Elias Silva

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!