Mercado abrirá em 9 h 19 min
  • BOVESPA

    120.933,78
    -180,15 (-0,15%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.072,62
    -654,36 (-1,34%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,90
    +0,52 (+0,82%)
     
  • OURO

    1.774,90
    +4,30 (+0,24%)
     
  • BTC-USD

    54.493,20
    -2.615,71 (-4,58%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.242,95
    -56,01 (-4,31%)
     
  • S&P500

    4.163,26
    -22,21 (-0,53%)
     
  • DOW JONES

    34.077,63
    -123,04 (-0,36%)
     
  • FTSE

    7.000,08
    -19,45 (-0,28%)
     
  • HANG SENG

    29.114,33
    +8,18 (+0,03%)
     
  • NIKKEI

    29.150,71
    -534,66 (-1,80%)
     
  • NASDAQ

    13.927,50
    +30,25 (+0,22%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6938
    +0,0181 (+0,27%)
     

Atualização buga e Microsoft Edge "se recusa" a fechar; saiba como corrigir

Igor Almenara
·2 minuto de leitura

A mais recente atualização do Microsoft Edge introduziu melhorias significativas em termos de usabilidade geral e velocidade de navegação — mas uma delas saiu pela culatra. O “Startup Boost” (em português, “Impulso de inicialização”), ferramenta que atua nos bastidores do sistema operacional para acelerar a abertura do browser, está impedindo que o app seja fechado corretamente, relatam usuários que conversaram com o site Windows Latest.

Para agilizar a abertura do navegador, a Microsoft integrou o programa de forma nativa à inicialização do Windows 10. O sistema operacional fica encarregado de alguns processos secundários do browser, deixando-o em prontidão para ser aberto com mais agilidade e puxando menos informações direto do armazenamento da máquina — contudo, como nem tudo são flores, o método gerou problemas.

Usuários do Microsoft Edge 89 relatam ter encontrado problemas de performance no computador, incluindo um bug onde o navegador não é encerrado apropriadamente mesmo depois de todas as suas guias terem sido devidamente fechadas. Em outros casos, o aplicativo até mesmo reabre instantaneamente após ter sido encerrado.

(Imagem: Igor Almenara/Canaltech)
(Imagem: Igor Almenara/Canaltech)

O espanto, por sua vez, está pela aparente falta de polimento nesses processos de otimização de abertura. Quando os usuários desconfiavam de problemas de performance, consultaram o Gerenciador de Tarefas e encontraram múltiplas instâncias do Edge em alto consumo de memória como se o navegador estivesse ativo, ainda minimizado, depois de encerrado (veja na imagem acima).

Em diagnósticos padrões, o Startup Boost é o maior suspeito. Isso porque, assim que o recurso é desligado, todos os processos secundários são igualmente encerrados junto do navegador. O mais curioso é que não há ganhos significativos perceptíveis na ativação dessa função, pois o único impacto notável é a queda no desempenho do computador.

A Microsoft afirma que está ciente das reclamações e decidiu suspender o Startup Boost, pelo menos por enquanto. A companhia entende que há usuários descontentes com a demanda em performance e afirma que investigará o problema.

O que fazer?

Para garantir a melhor performance do computador, assegure-se de desabilitar o impulso de inicialização no menu de configurações. Para encontrá-lo, clique no botão de três pontos localizado na parte superior da interface, vá em Configurações > Sistema > Impulso da inicialização e desative a ferramenta, caso ela ainda esteja habilitada.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: