Mercado fechado

Ator de The Flash é demitido da série devido a tweets ofensivos

Claudio Yuge

Quando chegou à quarta temporada de The Flash, no canal CW, o ator Hartley Sawyer foi uma boa contratação. Ele trouxe de volta a leveza que tornou a atração em um hit no seu ano de estreia, no papel de alívio cômico gerado pelo Homem Elástico, o detetive Ralph Dibny. Contudo, em um episódio semelhante com o que aconteceu com o diretor James Gunn (Guardiões da Galáxia), postagens inconsequentes e prejudiciais no Twitter vieram à tona e causaram sua demissão.

Não se sabe exatamente quem reviu essas publicações e as trouxe de volta, contudo, o conteúdo rapidamente foi reproduzido milhares de vezes, especialmente em um momento em que vemos milhões de protestos com mensagens contra o racismo — devido ao caso de George Floyd, morto por policiais nos Estados Unidos. Além de “piadas” sobre negros, algumas delas envolvem agressões a mulheres e homofobia. A maioria dos tweets vai de 2011 a 2014, com alguns ainda bastante ofensivos em 2017.


O CW agiu rapidamente e o showrunner de The Flash, Eric Wallace, confirmou a saída e as razões da demissão de Saywer, via redes sociais. "Hartley Sawyer não voltará para a sétima temporada de The Flash”, diz o comunicado. "Em relação às postagens de Sawyer nas mídias sociais, não toleramos comentários depreciativos que visem qualquer raça, etnia, origem nacional, gênero ou orientação sexual. Tais comentários são antitéticos aos nossos valores e políticas, que se esforçam e evoluem para promover um ambiente seguro, inclusivo e produtivo para nossa força de trabalho.”


O ator Grant Gustin, que interpreta Barry Allen, o Flash, também demonstrou sua decepção. Ele reproduziu o anúncio de Wallace em sua conta no Instagram. "Não tenho muito a acrescentar, porque os pensamentos de Eric são declarados de maneira tão eloquente e poderosa. Vou dizer que fiquei chocado, triste e com raiva quando vi os tweets. As palavras são importantes", complementou.

Ator demitido se diz arrependido

Após o “cancelamento” nas redes sociais e o fim de seu contrato com o CW, Sawyer apagou seu perfil no Twitter e usou o Instagram para dizer que estava arrependido e que compreende o posicionamento da Warner/CW e do showrunner. "Não estou aqui para dar desculpas", escreveu ele. "Independentemente da intenção, minhas palavras são importantes e carregam profundas consequências. E as minhas podem e causaram dor e vergonha, além de sentimentos que só consigo imaginar, para meus apoiadores e fãs, meus companheiros de elenco, a equipe, meus colegas e amigos”, escreveu.


“Devo um pedido de desculpas a todos. E devo um pedido de desculpas a cada um de vocês. Obrigado por me responsabilizar. Sinto muito, envergonhado e decepcionado comigo mesmo por minha ignorância naquela época. Quero ser muito claro: isso não reflete o que penso ou quem sou agora", destacou.

Fonte: Canaltech