Mercado abrirá em 2 mins
  • BOVESPA

    95.368,76
    -4.236,78 (-4,25%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    37.393,71
    -607,60 (-1,60%)
     
  • PETROLEO CRU

    35,94
    -1,45 (-3,88%)
     
  • OURO

    1.874,80
    -4,40 (-0,23%)
     
  • BTC-USD

    13.101,91
    -61,48 (-0,47%)
     
  • CMC Crypto 200

    258,96
    -13,73 (-5,03%)
     
  • S&P500

    3.271,03
    -119,65 (-3,53%)
     
  • DOW JONES

    26.519,95
    -943,24 (-3,43%)
     
  • FTSE

    5.573,52
    -9,28 (-0,17%)
     
  • HANG SENG

    24.586,60
    -122,20 (-0,49%)
     
  • NIKKEI

    23.331,94
    -86,57 (-0,37%)
     
  • NASDAQ

    11.192,50
    +59,75 (+0,54%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7117
    -0,0227 (-0,34%)
     

"Ato vexaminoso": Partidos pedem cassação de senador de dinheiro na cueca

Colaboradores Yahoo Notícias
·2 minutos de leitura

Os partidos Rede e Cidadania protocolaram na última sexta-feira (16) um pedido de cassação do mandato do senador Chico Rodrigues (DEM-RR), ex-vice-líder do governo Bolsonaro no Congresso, detido pela Polícia Federal com R$ 30 mil escondidos dentro da cueca e entre suas nádegas.

Na representação junto ao Conselho de Ética do Senado, os dois partidos destacam que Chico Rodrigues pode ter cometido três crimes: peculato, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

Leia também

As legendas consideram que o senador abusou de suas prerrogativas parlamentares ao supostamente captar para si próprio recursos públicos de emendas. Chico Rodrigues foi alvo de operação da PF na última quarta-feira por suspeita de participação em suposto esquema de desvio de verbas para o combate ao coronavírus.

“É aqui claro que o parlamentar que ‘abusa de suas prerrogativas’ está na mesma página daquele agente público que abusa do poder que lhe é conferido. No caso, o abuso de poder é evidente, na medida em que há a alegação de malversação de verbas públicas que só tangenciam o parlamentar pelo fato de ser Senador”, diz trecho da representação, publicado pelo jornal Extra.

O dinheiro na cueca, para as siglas, representa um “ato vexaminoso” e que desprestigia o Senado: “Não há razão alguma que seja capaz de justificar a ocultação de somas de dinheiro que, em tese, deveriam ser empregadas para atender o interesse público”.

De acordo com o portal G1, senadores estão se articulando para barrar a decisão de Luis Roberto Barroso, ministro do STF (Supremo Tribunal Federal), de afastar Chico Rodrigues do cargo.

Colegas do congressista não gostaram da decisão do magistrado e acham que o mérito deveria ser analisado pelo Conselho de Ética do Senado. Além disso, alguns senadores classificaram a decisão de Barroso como sobreposição de poderes.

Outro argumento dado pelos parlamentares, que se organizam por um grupo de WhatsApp, é que um mandato população não pode “depender do humor” de um ministro.

Por outro lado, senadores admitem que o afastamento de Chico Rodrigues não seria imediato e dependeria do andamento do processo na Justiça.