Mercado abrirá em 6 h 13 min

Ato em SP por vítimas de violência e coronavírus respeita distanciamento social

Um ato simbólico na Avenida Paulista (SP), na tarde deste sábado (13), lembrou mortos pelo novo coronavírus e pela violência no Brasil.

Os manifestantes se concentraram em frente ao Masp, mas não provocaram aglomeração. Eles mantiveram distanciamento social e utilizaram álcool gel, máscara e tiaras de proteção, respeitando orientações da OMS (Organização Mundial da Saúde).

Leia também

Os participantes ergueram fotos de alguns dos 41 mil brasileiros que morreram em função da Covid-19 ou foram vítimas da violência policial, como a menina Ágatha Félix e o garoto João Pedro, assassinados no Rio de Janeiro.

Durante o ato, também foi exposto uma faixa com a frase “Estado genocida”. A Polícia Militar isolou a área da manifestação, que ocupou metade da Avenida Paulista.

Na sexta, o Brasil ultrapassou o Reino Unido e se tornou o segundo país em número de mortes por Covid-19. Segundo o Ministério da Saúde, o país contabiliza 41.828 vítimas fatais, contra 41.566 do país europeu. Os Estados Unidos lideram o triste ranking, com mais de 114 mil óbitos.

Siga o Yahoo Notícias no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.