Mercado fechado

Atlético pode tornar idas ao Mineirão mais frequentes antes da Arena MRV

Atlético pode usar o Mineirão para adequar programa de sócio torcedor até inaugurar a Arena MRV (Bruno Cantini/Atletico)

A expectativa da diretoria do Atlético-MG é que ainda neste mês o clube tenha a autorização para iniciar as obras da Arena MRV. A tendência é que a nova casa do Galo leve pouco mais de dois anos para ficar pronta, portanto, a inauguração deve acontecer no começo de 2022, caso tudo siga conforme o programado. E, visando o novo estádio, o Atlético pode atuar mais vezes no Mineirão.

SIGA O YAHOO ESPORTES NO INSTAGRAM

Nas duas últimas temporadas o Galo viu o número de associados adimplentes cair consideravelmente, assim como a receita com bilheteria. Esses fatores e a chegada de um novo estádio fazem a diretoria do clube estudar a reformulação do Galo na Veia, o programa de sócio torcedor do Atlético.

Leia também:

Por enquanto, nenhum detalhe sobre o que será feito com o GNV. Apenas possibilidades. Até por isso, o Mineirão é tido como um elemento que pode ser muito importante em todo o processo. Como o Atlético vai deixar um estádio de pouco mais de 20 mil lugares (Independência) para atuar um com capacidade para quase 50 mil pessoas (Arena MRV), o Mineirão é visto como um aliado importante para a ampliação da média de público do clube.

Palco do duelo desta quarta-feira, contra o Goiás, pela 31ª rodada do Campeonato Brasileiro, o Gigante da Pampulha recebeu o Atlético poucas vezes como mandante após a reforma para a Copa do Mundo. Desde a reinauguração, em fevereiro de 2013, o Galo foi mandante em apenas 31 jogos por lá. Média inferior a cinco partidas por temporada. Número que deve crescer nas duas próximas temporadas.

Mineirão x Horto

Desde a gestão de Alexandre Kalil, presidente do Atlético até dezembro de 2014, o clube vive esse dilema sobre qual o melhor estádio para jogar. O atual prefeito de Belo Horizonte sempre se mostrou favorável ao Horto, palco de grandes jogos da equipe entre 2012 e 2016, período que o Galo foi campeão da Copa do Brasil, da Copa Libertadores e da Recopa, além de dois vices no Brasileiro e outro na Copa do Brasil.

Por ter um acordo comercial com a LuArenas, empresa que administra o Independência, os custos do Atlético são bem mais baixos quando atua no estádio que pertence ao América-MG. Por outro lado, a capacidade reduzida limita o faturamento do clube com bilheteria e até mesmo com o sócio torcedor.

Também existe dentro do Atlético o lado de quem enxerga o Mineirão como a melhor opção. Se o custo por jogo é maior, a possibilidade de arrecadação também cresce consideravelmente no Gigante da Pampulha. Além disso, no período de ouro do clube nesta década, vários jogos importantes foram disputados lá, como as decisões da Libertadores, da Recopa e de duas Copas do Brasil, além das marcantes viradas sobre Corinthians e Flamengo no torneio nacional, em 2014.

O fato é que até a inauguração da Arena MRV, o atleticano vai conviver com essa questão. Qual o estádio é melhor? Independência ou Mineirão?

Veja mais sobre futebol mineiro no Blog de Victor Martins

Siga o Yahoo Esportes

Twitter | Flipboard | Facebook | Spotify | iTunes | Playerhunter