Mercado abrirá em 1 h 3 min
  • BOVESPA

    110.909,61
    +2.127,46 (+1,96%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.174,06
    -907,27 (-1,78%)
     
  • PETROLEO CRU

    79,85
    +1,65 (+2,11%)
     
  • OURO

    1.773,40
    +9,70 (+0,55%)
     
  • BTC-USD

    16.885,50
    +370,71 (+2,24%)
     
  • CMC Crypto 200

    400,56
    +11,83 (+3,04%)
     
  • S&P500

    3.957,63
    -6,31 (-0,16%)
     
  • DOW JONES

    33.852,53
    +3,07 (+0,01%)
     
  • FTSE

    7.558,89
    +46,89 (+0,62%)
     
  • HANG SENG

    18.597,23
    +392,55 (+2,16%)
     
  • NIKKEI

    27.968,99
    -58,85 (-0,21%)
     
  • NASDAQ

    11.568,25
    +43,50 (+0,38%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,4626
    +0,0060 (+0,11%)
     

Ativos no exterior ensaiam reação positiva à eleição de Lula

(Bloomberg) -- Os ativos brasileiros negociasdos no exterior apontam para um desempenho positivo após Luiz Inácio Lula da Silva ganhar a votação presidencial em um processo eleitoral aparentemente tranquilo, aliviando a preocupação de que um resultado contestado semearia a agitação.

Um fundo que acompanha as ações brasileiras avançou até 5,2%, em Tóquio nesta segunda-feira, depois que Lula venceu o incumbente Jair Bolsonaro, marcando um retorno político histórico para o petista, que liderou o país de 2003 a 2010. A margem de vitória - menos de 2 pontos percentuais - foi a mais estreita em 40 anos desde que o Brasil voltou à democracia.

“Podemos ver um rali de alívio, pois os mercados financeiros devem reagir positivamente aos sinais de estabilidade política e políticas e reformas que ajudariam o investimento e o crescimento”, disse Stephen Innes, sócio-gerente da SPI Asset Management. Lula “terá que construir coalizões multipartidárias com vários partidos centristas”, disse ele, acrescentando que os investidores também buscarão mais detalhes sobre a política tributária.

A disputa - e os comentários no discurso de vitória de Lula sobre os perigos de um país dividido - sinalizaram que ele pode adotar uma abordagem moderada para governar a maior economia da América Latina. Enquanto muitos gestores teriam preferido Bolsonaro, mais firmemente pró-negócios, eles esperam que Lula possa repetir o sucesso de seu primeiro mandato, quando a moeda e as ações subiram em meio ao crescimento econômico robusto impulsionado pela disparada dos preços das exportações de commodities do país.

Bolsonaro colocou em dúvida a integridade da eleição no período que antecedeu a votação, mas não comentou imediatamente os resultados da votação neste domingo.

O Next Funds Ibovespa Ibovespa ETF registrou seu maior avanço intradiário em mais de três semanas na segunda-feira, antes de reduzir os ganhos para 3,3% às 14h25 em Tóquio.

A vitória de Lula deve colocar as ações da educação em destaque, dado seu apoio a um programa do governo que oferece empréstimos baratos a estudantes. Os varejistas que atendem a clientes de baixa renda também podem estar ativos nas perspectivas de mais ajuda social que aumentaria os gastos do consumidor.

“Vamos recuperar credibilidade, visibilidade e estabilidade, para que os investidores locais e estrangeiros voltem a ter confiança no Brasil”, disse Lula a uma multidão no domingo. “Ninguém está interessado em viver em um país dividido que está em permanente estado de guerra.”

Empresas estatais como Banco do Brasil e Petrobras podem ter um dia volátil com especulações de que Lula interromperá os esforços de privatização que ganharam força sob Bolsonaro. A Petrobras em particular pode sofrer, segundo Frederico Sampaio, diretor de investimentos de ações da unidade da Franklin Templeton no Brasil.

As ações da Sabesp, empresa de água controlada pelo estado de São Paulo, podem subir após o ex-ministro da Infraestrutura do Brasil Tarcísio de Freitas ser eleito governador no domingo. Tarcísio já havia sugerido apoio à privatização da empresa, e o Bradesco BBI disse que as ação podem mais que dobrar se isso acontecer.

Gestores de dinheiro, incluindo Franklin Templeton e Robeco, têm estado relativamente otimistas sobre as perspectivas para as ações brasileiras, independentemente de quem ganhoria a presidência, imaginando que o país esta melhor posicionado do que seus pares.

A possibilidade de uma eleição contestada vinha mantendo os investidores no limite. Muitos analistas citaram o potencial de uma transição turbulenta de poder como um dos maiores riscos após a votação.

“Se Bolsonaro aceitar os resultados, achamos que os ativos do Brasil terão um breve rali de alívio”, disse Win Thin, chefe de estratégia cambial da Brown Brothers Harriman & Co. em Nova York. “A pequena margem de vitória de Lula sugere que ele terá que governar a partir do centro, o que no geral é positivo.”

Os operadores agora mudarão seu foco para quem Lula nomeará para ser seu czar econômico. O presidente eleito disse estar ciente de que precisa de uma “grande” equipe econômica para garantir a confiança dos investidores, embora não tenha dado muitos detalhes em seu discurso de vitória no domingo.

E pode haver menos ameaça de políticas radicais de qualquer maneira. Os partidos de centro-direita tiveram um forte desempenho nas eleições para o Congresso no início deste ano, o que, segundo analistas, fornecerá um controle sobre o novo presidente.

“Um governo Lula provavelmente precisará estar ciente” de que poderosos parlamentares centristas iriam contra mudanças econômicas radicais, disse Daniel Tenengauzer, chefe de estratégia de mercado do Bank of New York Mellon.

Daqui para frente, os principais impulsionadores dos ativos brasileiros serão a composição da equipe econômica de Lula e a clareza em suas propostas econômicas e fiscais, de acordo com Sarah Glendon, analista sênior da Columbia Threadneedle Investments em Nova York.

“O mercado vai querer saber qual Lula de fato teremos como presidente do Brasil nos próximos quatro anos”, disse ela.

Título em inglês:Brazil Markets May See ‘Relief Rally’ Amid Smooth Election (2)

--Com a colaboração de Abhishek Vishnoi e Chester Yung.

More stories like this are available on bloomberg.com

©2022 Bloomberg L.P.