Mercado fechado

Atividade de serviços nos EUA tem crescimento moderado em novembro

Valor

O setor de serviços dos Estados Unidos moderou seu crescimento no mês de novembro, segundo os dados do índice de gerente de compras (PMI, na sigla em inglês) do Instituto para a Gestão de Oferta (ISM, na sigla em inglês).

O PMI recuou a 53,9 pontos no mês, de 54,7 pontos de outubro e veio abaixo da estimativa de consenso dos analistas consultados pelo "The Wall Street Journal", de 54,5 pontos. Leituras abaixo de 50 pontos indicam que o segmento está em território de contração, enquanto leituras superiores à marca indicam expansão da atividade.

O índice é baseado em pesquisas com os gerentes de compras e suprimentos de empresas americanas e fornece um indicador de condições gerais no setor de serviços, que abrange empresas como bancos, provedores de transporte e restaurantes. Apesar da desaceleração no ritmo de expansão do segmento, o setor de serviços cresceu pelo 118º mês consecutivo nos Estados Unidos.

As novas encomendas cresceram a 57,1 pontos em novembro, de 55,6 pontos em outubro, mas o índice de atividade de negócios geral diminuiu, na margem, de 57 pontos para 51,6. O índice de emprego avançou a 55,5 pontos no mês, ante 53,7 da leitura anterior.

IHS Markit

Também divulgado hoje, o PMI calculado pela consultoria IHS Markit apontou uma leve recuperação da atividade do setor, com os números apontando uma retomada no número de novas encomendas.

O índice subiu a 51,6 pontos, de 50,6 pontos da leitura anterior, em linha com a expectativa de consenso. O índice composto, por sua vez, avançou a 52,0 pontos, de 50,9 da leitura de outubro.

Chris Williamson, economista-chefe de negócios da IHS Markit, ressalta que, embora a atividade tenha subido à máxima de quatro meses, "a recuperação parte de uma base relativamente baixa e, mesmo nestes níveis mais elevados, indicaria um crescimento do PIB de apenas 1,5% na base anual".

"Uma atividade e ganhos salariais mais fracos em comparação com o começo do ano também levaram a uma cautela generalizada em relação ao aumento de preços ao consumidor, em meio a um cenário incerto", completa Williamson.