Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.113,93
    +413,26 (+0,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.726,98
    +212,88 (+0,44%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,07
    -0,39 (-0,61%)
     
  • OURO

    1.777,30
    +10,50 (+0,59%)
     
  • BTC-USD

    56.878,70
    -5.383,36 (-8,65%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.398,97
    +7,26 (+0,52%)
     
  • S&P500

    4.185,47
    +15,05 (+0,36%)
     
  • DOW JONES

    34.200,67
    +164,68 (+0,48%)
     
  • FTSE

    7.019,53
    +36,03 (+0,52%)
     
  • HANG SENG

    28.969,71
    +176,57 (+0,61%)
     
  • NIKKEI

    29.683,37
    +40,68 (+0,14%)
     
  • NASDAQ

    14.024,00
    +10,00 (+0,07%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6943
    -0,0268 (-0,40%)
     

Atividade industrial dos EUA acelera em março e pressões de custos sobem, mostra IHS Markit

Lucia Mutikani
·1 minuto de leitura

Por Lucia Mutikani

WASHINGTON (Reuters) - A atividade industrial dos Estados Unidos acelerou no início de março em meio a um forte salto nos novos pedidos, mas interrupções na cadeia de oferta por causa da pandemia de Covid-19 continuaram a exercer pressões de custo para os fabricantes, o que pode manter os temores sobre a inflação em foco.

A empresa de dados IHS Markit disse nesta quarta-feira que seu Índice de Gerentes de Compras (PMI) preliminar da indústria dos EUA subiu para 59 na primeira metade deste mês, ante leitura final de 58,6 em fevereiro, quando a atividade deu um passo para trás depois que uma onda de frio atingiu grandes partes do país.

Economistas consultados pela Reuters previam que o índice subiria para 59,3 no início de março. Uma leitura acima de 50 indica crescimento da manufatura, que responde por 11,9% da economia dos EUA.

A medida dos preços pagos pelos produtores da pesquisa da IHS Markit atingiu uma máxima em dez anos, em meio ao que a empresa de dados disse ser "a mais severa interrupção da cadeia de oferta já registrada".