Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.036,79
    +2.372,79 (+2,20%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.626,80
    -475,80 (-1,05%)
     
  • PETROLEO CRU

    79,74
    -1,49 (-1,83%)
     
  • OURO

    1.668,30
    -0,30 (-0,02%)
     
  • BTC-USD

    19.207,90
    -92,33 (-0,48%)
     
  • CMC Crypto 200

    443,49
    +0,06 (+0,01%)
     
  • S&P500

    3.585,62
    -54,85 (-1,51%)
     
  • DOW JONES

    28.725,51
    -500,09 (-1,71%)
     
  • FTSE

    6.893,81
    +12,22 (+0,18%)
     
  • HANG SENG

    17.222,83
    +56,93 (+0,33%)
     
  • NIKKEI

    25.937,21
    -484,89 (-1,84%)
     
  • NASDAQ

    11.058,25
    -170,00 (-1,51%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,3079
    +0,0099 (+0,19%)
     

Atividade empresarial da zona do euro tem nova contração em agosto--PMI

Jonathan Cable

LONDRES (Reuters) - A atividade empresarial da zona do euro sofreu contração pelo segundo mês consecutivo em agosto em meio à queda da demanda, com clientes cautelosos com o aprofundamento da crise do custo de vida e perspectivas econômicas sombrias reduzindo suas compras, mostrou uma pesquisa.

O Índice de Gerentes de Compras (PMI) composto final da S&P Global, visto como um guia para a saúde econômica, caiu para o menor nível em 18 meses de 48,9 em agosto, ante 49,9 de julho, abaixo de uma estimativa preliminar de 49,2. Números abaixo de 50 indicam contração.

"Um segundo mês de deterioração das condições de negócios na zona do euro aumenta a probabilidade de contração do PIB no terceiro trimestre", disse Chris Williamson, economista-chefe de negócios da S&P Global.

O índice de novos negócios caiu de 47,6 para 46,9, o menor desde novembro de 2020.

Um PMI que cobre o setor de serviços do bloco caiu para 49,8 de 51,2, abaixo da estimativa preliminar de 50,2 e marcando seu primeiro mês abaixo do nível de equilíbrio desde março de 2021.

Ainda assim, houve algum alívio com o alívio das pressões sobre os preços. Enquanto os índices de preços de insumos e produtos de serviços permaneceram elevados, ambos caíram, com o índice de insumos recuando para 72,5 de 74,7, sua leitura mais baixa desde fevereiro.