Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.941,68
    -160,31 (-0,15%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.599,38
    -908,97 (-1,73%)
     
  • PETROLEO CRU

    86,29
    -0,61 (-0,70%)
     
  • OURO

    1.836,10
    -6,50 (-0,35%)
     
  • BTC-USD

    35.479,79
    -3.493,09 (-8,96%)
     
  • CMC Crypto 200

    870,86
    +628,18 (+258,85%)
     
  • S&P500

    4.397,94
    -84,79 (-1,89%)
     
  • DOW JONES

    34.265,37
    -450,02 (-1,30%)
     
  • FTSE

    7.494,13
    -90,88 (-1,20%)
     
  • HANG SENG

    24.965,55
    +13,20 (+0,05%)
     
  • NIKKEI

    27.522,26
    -250,67 (-0,90%)
     
  • NASDAQ

    14.411,00
    -430,00 (-2,90%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1900
    +0,0599 (+0,98%)
     

Atividade do buraco negro supermassivo da Via Láctea é caótica e irregular

·2 min de leitura

Os sinais de radiação emitidos pelo buraco negro supermassivo no centro da Via Láctea são bastante irregulares, de acordo com um novo estudo. Embora o núcleo galáctico “pisque” todos os dias, os intervalos são caóticos e imprevisíveis.

No centro da nossa galáxia, habita um buraco negro monstruoso com massa estimada em quatro milhões de vezes a massa do Sol. Embora seja considerado inativo, ou “adormecido”, o Sagitário A* (ou Sgr A*) emite sinais de rádio, raios-X e raios gama todos os dias, além de possuir um pequeno jato.

Acontece que, segundo estudo de uma equipe internacional de pesquisadores, liderada pelo estudante de pós-graduação Alexis Andrés, o Sgr A* não apenas brilha irregularmente de dia para dia, mas também a longo prazo.

Imagem de raios-X do centro galáctico mescla todas as observações do Swift de 2006 a 2013, com o Sagitário A* no centro (Imagem: Reprodução/NASA/Swift/N. Degenaar)
Imagem de raios-X do centro galáctico mescla todas as observações do Swift de 2006 a 2013, com o Sagitário A* no centro (Imagem: Reprodução/NASA/Swift/N. Degenaar)

As rajadas de radiação emitidas nesses “surtos” diários são dez a cem vezes mais brilhantes do que os sinais normais observados no buraco negro. No entanto, a intensidade e os intervalos não são constantes, e os cientistas ainda não sabem por quê.

De acordo com a análise dos dados, o buraco negro mostrou altos níveis de atividade entre 2006 e 2008, com um declínio acentuado nos quatro anos seguintes. Depois de 2012, a frequência de erupções aumentou novamente, frustrando as tentativas dos astrônomos em distinguir um padrão.

Causas das erupções no buraco negro

Os buracos negros em si não emitem radiação, mas sim seus arredores. Quando se alimentam de alguma matéria, como estrelas ou nuvens de gás e poeira, esses objetos iniciam um longo processo de dilacerar sua “refeição” antes que ela caia no horizonte de eventos — o ponto de não retorno dos buracos negros.

À medida que estrela ou nuvem é dilacerada e espaguetificada, começa a girar em torno do buraco negro em alta velocidade, transformando-se em um plasma aquecido. Dependendo da quantidade de matéria, esse processo resulta em um disco de acreção e um jato relativístico.

Esquema baseado em observações de vários comprimentos de onda do pequeno jato no centro da Via Láctea (Imagem: Reprodução/NASA/ESA/Gerald Cecil/Dani Player)
Esquema baseado em observações de vários comprimentos de onda do pequeno jato no centro da Via Láctea (Imagem: Reprodução/NASA/ESA/Gerald Cecil/Dani Player)

Ainda não se sabe muito sobre a atividade do Sgr A*, exceto que ele não se alimenta muito. Por isso, o novo estudo pode ajudar os cientistas a determinarem o que exatamente está acontecendo por lá. Para os próximos anos, a equipe espera reunir dados suficientes para descartar possíveis causas da variação nas emissões.

Uma das possibilidades é que o buraco negro esteja se alimentando de nuvens gasosas, mas pode ser que algo mais possa explicar a atividade irregular. O resultado foi fruto da análise de 15 anos de dados, iniciada em 2019, e foi publicado no Monthly Notices of the Royal Astronomical Society.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos