Mercado abrirá em 9 h 32 min
  • BOVESPA

    99.605,54
    -1.411,42 (-1,40%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    38.001,31
    -244,55 (-0,64%)
     
  • PETROLEO CRU

    38,70
    -0,87 (-2,20%)
     
  • OURO

    1.908,10
    -3,80 (-0,20%)
     
  • BTC-USD

    13.754,01
    -0,75 (-0,01%)
     
  • CMC Crypto 200

    272,22
    +10,93 (+4,18%)
     
  • S&P500

    3.390,68
    -10,29 (-0,30%)
     
  • DOW JONES

    27.463,19
    -222,19 (-0,80%)
     
  • FTSE

    5.728,99
    -63,02 (-1,09%)
     
  • HANG SENG

    24.640,16
    -147,03 (-0,59%)
     
  • NIKKEI

    23.388,62
    -97,18 (-0,41%)
     
  • NASDAQ

    11.526,00
    -62,00 (-0,54%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6828
    -0,0404 (-0,60%)
     

Atirador mata homem em bar e pergunta para grupo: “Quem vai ser o primeiro?”

Colaboradores Yahoo Notícias
·2 minutos de leitura
Leonardo dos Santos Antonio, morto por um atirador em bar no Guarujá (SP)
Leonardo dos Santos Antonio, morto por um atirador em bar no Guarujá (SP)

Um homem matou, sem motivo aparente, Leonardo dos Santos Antonio, de 32 anos, na saída de um bar no Guarujá, litoral de São Paulo, na madrugada deste sábado (10). O atirador ainda apontou a arma para os amigos da vítima e perguntou, antes de efetuar o disparo: “Quem vai ser o primeiro a morrer?”.

Segundo reportagem do portal G1, a Polícia Civil afirma que identificou o autor do crime e está à sua procura. A identidade do atirador não foi revelada.

Leia também

Uma das testemunhas contou que Leonardo estava em um grupo com quatro amigos. Por volta da meia-noite, a caminho do caixa, eles encontraram um comerciante conhecido na região, que cumprimentaram rapidamente. À mesa com ele havia mais pessoas, dentre elas o atirador.

Três amigos do grupo foram ao banheiro e, na saída do bar, foram parados pelo homem armado, que perguntou ao trio quem seria o primeiro a morrer.

“Ele perguntou em um tom que parecia até brincadeira. Ninguém entendeu nada, então ficamos sem reação”, relatou o sobrevivente. O atirador insistiu na pergunta, sacou a arma e apontou para cada um do grupo.

“Ele apontava a arma para o rosto do Leonardo, para mim e para o meu amigo. Depois, voltava para o Leonardo. Fez isso duas vezes”, declarou o amigo. “Na terceira vez, quando ia voltar a arma para mim, ele mirou no Leo e atirou.”

A testemunha prossegue o relato: “Ele atirou e pegou bem no nariz do Leo. Nisso, o Leonardo virou o rosto para mim, abriu os olhos e me olhou sem entender nada. Ele não falou nada e no instante seguinte caiu duro no chão, como uma pedra”.

Em seguida, o atirador perguntou quem seria o próximo, conforme contou o amigo: “E eu saí correndo. Tinha acabado de ver ele baleando meu amigo na minha cara, então na hora eu me desesperei, não queria ser o próximo”.

O atirador aproveitou a confusão dos clientes, que correram do restaurante assustados após o tiro, para fugir no meio da multidão. Uma ambulância do Serviço de Atendimento Médico de Urgência (SAMU) foi acionada para socorrer Leonardo, mas ele não resistiu e morreu no local. Seu corpo foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) de Praia Grande.

O homicídio foi registrado na Delegacia Sede de Guarujá, mas será encaminhado para prosseguimento das investigações na Delegacia de Homicídios de Santos.