Mercado fechado

Atestado de óbito revela causa da morte do traficante Elias Maluco

Redação Notícias
·2 minutos de leitura
Ending a massive manhunt, drug trafficker Elias Pereira da Silva, aka Elias Maluco, is taken into custody after being arrested in the Complexo do Alemao slum in Rio de Janeiro, Brazil on Thursday Sept. 19, 2002. Elias Maluco is accused of killing journalist Tim Lopes.(AP Photo/Wilton Junior-AE)
Elias Maluco é levado sob custódia após ser preso no Complexo do Alemão no Rio de Janeiro, Brasil, em 19 de setembro de 2002 (Foto: AP Photo/Wilton Junior-AE)

O atestado de óbito do traficante Elias Pereira da Silva, o Elias Maluco, encontrado morto nesta terça-feira (22) dentro da própria cela, aponta que a causa da morte foi asfixia mecânica, enforcamento e compressão do pescoço. De acordo com a Polícia Federal, o caso indica suicídio, porém o órgão ainda irá aguardar o resultado da perícia para tirar conclusões.

O corpo de Elias foi encontrado ontem dentro da própria cela na unidade de segurança máxima Penitenciária Federal de Catanduvas, localizada na região norte do Paraná. Ele cumpria pena há 13 anos.

Elias foi capturado em 19 de setembro de 2002 após uma ação policial no Complexo do Alemão que durou três dias. Em dezembro de 2002, ele foi condenado a 13 anos de prisão por crimes de tráfico e associação para o tráfico de drogas. Menos de um ano depois, ele foi condenado a mais 18 anos de prisão pelos mesmos crimes, mas em um processo diferente.

Leia também:

O destaque na mídia veio em 2005, quando ele foi condenado a 28 anos e meio de prisão pelos crimes de homicídio triplamente qualificado, formação de quadrilha e ocultação de cadáver do repórter Tim Lopes, da TV Globo, que foi assassinado em junho do mesmo ano enquanto fazia uma reportagem sobre abuso de menores em um baile funk na favela Vila Cruzeiro, no Rio de Janeiro.

Ele foi condenado mais uma vez, em 2013, pelo crime de lavagem de dinheiro, junto com a esposa e a sogra. A pena acertada foi de 10 anos, 7 meses e 15 dias de prisão.