Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.113,93
    +413,26 (+0,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.726,98
    +212,88 (+0,44%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,07
    -0,39 (-0,61%)
     
  • OURO

    1.777,30
    +10,50 (+0,59%)
     
  • BTC-USD

    62.322,07
    +585,27 (+0,95%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.398,97
    +7,26 (+0,52%)
     
  • S&P500

    4.185,47
    +15,05 (+0,36%)
     
  • DOW JONES

    34.200,67
    +164,68 (+0,48%)
     
  • FTSE

    7.019,53
    +36,03 (+0,52%)
     
  • HANG SENG

    28.969,71
    +176,57 (+0,61%)
     
  • NIKKEI

    29.683,37
    +40,68 (+0,14%)
     
  • NASDAQ

    14.024,00
    +10,00 (+0,07%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6872
    -0,0339 (-0,50%)
     

Ataques por ransonware cresceram 485% em 2020

Wagner Wakka
·1 minuto de leitura

O número de ataques por ransonware cresceu em 485% em 2020 em relação a 2019. É essa a descoberta feita por um estudo da Bitdefender, que acredita que a pandemia, infelizmente, colaborou para o cenário.

A questão, de acordo com a empresa, está no medo das pessoas e na dificuldade de empresas em levar a segurança do escritório para o trabalho remoto. Segundo o levantamento, mais de dois terços dos ataques acontecerem no primeiro semestre do ano passado, quando o home office ainda era novidade.

Um ataque por ransonware acontece quando o criminoso consegue instalar um programa no computador da vítima e bloquear o acesso a todos os arquivos que estão no aparelho. O criminoso então passa a cobrar um resgate para devolver os arquivos e informações ao dono.

O estudo também informou os aparelhos que mais foram usados para invasões. Os aparelhos de internet das coisas foram os mais visados junto a smart TVs, com crescimento de 335% dos ataques no comparativo anual.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: