Mercado fechará em 6 h 24 min
  • BOVESPA

    108.976,70
    -2.854,30 (-2,55%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.668,64
    -310,36 (-0,60%)
     
  • PETROLEO CRU

    74,26
    -2,02 (-2,65%)
     
  • OURO

    1.758,40
    +4,40 (+0,25%)
     
  • BTC-USD

    16.237,50
    -325,47 (-1,97%)
     
  • CMC Crypto 200

    380,63
    -2,02 (-0,53%)
     
  • S&P500

    4.026,12
    -1,14 (-0,03%)
     
  • DOW JONES

    34.347,03
    +152,93 (+0,45%)
     
  • FTSE

    7.466,18
    -20,49 (-0,27%)
     
  • HANG SENG

    17.297,94
    -275,64 (-1,57%)
     
  • NIKKEI

    28.162,83
    -120,20 (-0,42%)
     
  • NASDAQ

    11.701,50
    -81,25 (-0,69%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,6338
    +0,0094 (+0,17%)
     

Ataque hacker: prefeitura afirma que sistema de pagamentos da Fazenda voltou a funcionar

A prefeitura do Rio informou, por meio de nota divulgada no início da noite desta segunda-feira (22), que foram restabelecidos os sistemas de pagamento da Secretaria de Fazenda o que garantiria os pagamentos a servidores e fornecedores. O retorno do sistema da Fazenda já permitiu, segundo a prefeitura, o pagamento de benefícios como os auxílios creche, moradia e medicamento. Também teriam sido depositados os valores relativos aos auxílios habitacionais temporários.

Leia mais:

Há uma semana o datacenter do governo municipal foi atacado por hackers o que resultou na interrupção de praticamente todos os serviços on line desde então. Na quinta-feira (18), havia sido restabelecido o acesso e a consulta ao Diário Oficial.

Enquanto o problema em todo o sistema não é resolvido a prefeitura tem disponibilizado informações no site “prefeitura.rio” e em suas redes sociais.

Viu?

A prefeitura não informou quando disponibilizará para a polícia civil os dados relativos ao ataque criminoso. Os dados são fundamentais para que seja iniciada a investigação para identificar e punir os culpados. Mais cedo o delegado Pablo Sartori, da a Delegacia de Repressão a Crimes de Informática (DRCI), onde o caso foi registrado, informou que a polícia ainda não recebeu qualquer informação sobre os registros eletrônicos do ataque.

— Não tenho como obrigar a vítima a entregar os dados. Acredito que eles estão ocupados tentando restabelecer os serviços, o que é natural. Se os dados estão sendo preservados junto com o trabalho para reparar o sistema não teremos prejuízo para a investigação. Caso contrário, se perdermos essas informações ficará bem mais difícil avançar — disse Sartori. A prefeitura garante que todos os dados dos logs da invasão estão preservados e serão encaminhados para a polícia.