Mercado fechará em 6 h 4 min

Ataque com faca deixa feridos perto da antiga sede do Charlie Hebdo, em Paris

·2 minutos de leitura
Foto: AP Photo/Thibault Camus
Foto: AP Photo/Thibault Camus

Um ataque com faca ao menos duas pessoas feridas perto do antigo endereço do jornal satírico Charlie Hebdo, em Paris, na França, nesta sexta-feira (25). O ataque foi realizado na rua Nicolas-Appert, no 15º distrito da capital francesa. As causas do ataque não são conhecidas. De acordo com a imprensa local, os dois suspeitos envolvidos foram presos.

A informação inicial dava conta de que seriam quatro vítimas. No entanto, a polícia francesa confirmou que houve duas pessoas atingidas, que foram socorridas. Uma delas está em estado grave, mas não corre risco de morte.

Leia também:

Um grande efetivo policial foi mobilizado na região. As escolas infantis da região já fecharam as portas até novo aviso, segundo informou a própria Prefeitura de Paris.

Recentemente, o grupo terrorista Al-Qaeda expediu novos apelos para atacar o jornal depois que ele voltou a publicar charges do profeta Maomé

A redação do veículo foi alvo de um ataque em 7 de janeiro de 2015 depois de ter publicado caricaturas do profeta. Na ocasião, o ataque chocou o mundo. Doze pessoas morreram e 11 ficaram feridas.

Veículos pediram solidariedade ao jornal

Na última quarta-feira (23), mais de 100 meios de comunicação franceses publicaram uma carta aberta com o pedido de uma mobilização em solidariedade à revista satírica Charlie Hebdo, que recebeu novas ameaças do grupo terrorista Al-Qaeda depois de publicar caricaturas de Maomé.

"Precisamos da sua ajuda. Precisamos que se mobilizem (...). Os inimigos da liberdade devem entender que todos juntos somos seus adversários, independente de nossas diferenças de opinião ou crença", afirma a carta.

"É todo o edifício jurídico elaborado por mais de dois séculos para proteger a liberdade de expressão que está sendo atacado", acrescentam os signatários, que defendem a liberdade de expressão e de blasfêmia.