Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.523,47
    -1.617,17 (-1,47%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    54.049,05
    +174,14 (+0,32%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,23
    -2,65 (-3,49%)
     
  • OURO

    1.865,90
    -50,40 (-2,63%)
     
  • BTC-USD

    23.420,88
    -229,39 (-0,97%)
     
  • CMC Crypto 200

    535,42
    -1,43 (-0,27%)
     
  • S&P500

    4.136,48
    -43,28 (-1,04%)
     
  • DOW JONES

    33.926,01
    -127,93 (-0,38%)
     
  • FTSE

    7.901,80
    +81,64 (+1,04%)
     
  • HANG SENG

    21.660,47
    -297,89 (-1,36%)
     
  • NIKKEI

    27.509,46
    +107,41 (+0,39%)
     
  • NASDAQ

    12.616,50
    -230,25 (-1,79%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5385
    +0,0488 (+0,89%)
     

Até ‘Moedas do Sam’ disparam em rali cripto de US$ 250 bilhões

(Bloomberg) -- A recuperação das criptomoedas ganhou tanto impulso que até tokens massacrados por suas associações com o magnata arruinado Sam Bankman-Fried subiram, e alguns mais do que dobraram este mês.

Ativos digitais como FTT, Solana, Serum, Maps e Oxygen subiram apesar das dúvidas se ainda são viáveis após a prisão de Bankman-Fried por acusações de fraude. O FTT, token de sua bolsa falida FTX, saltou 160% em janeiro, depois de perder quase todo o seu valor em 2022, mostram dados da CoinGecko.

As chamadas ‘Sam Coins’, ou ‘Moedas do Sam’, dispararam em meio a um rali mais amplo das criptomoedas que já trouxe de volta US$ 250 bilhões em valor de mercado, após a derrocada do ano passado. A alta abrange desde Bitcoin até tokens vinculados a projetos de inteligência artificial, imóveis virtuais e jogos.

O rali acompanhou uma volta do apetite ao risco nos mercados globais, com a expectativa de que os aumentos acentuados de juros do Federal Reserve estão chegando ao fim. A grande dúvida é se o forte início de ano tem fôlego para continuar.

“As criptomoedas nunca estarão livres de especulação”, disse Noelle Acheson, autora do boletim Crypto Is Macro Now, acrescentando que a volatilidade provavelmente é exacerbada pela liquidez mais fraca, já que muitos investidores abandonaram os ativos digitais em 2022.

O FTT, que já chegou a valer US$ 80, caiu para menos de US$ 1 no final do ano passado e agora é negociado acima de US$ 2,10. O controverso token ganhou força na semana passada com a especulação de que relançar a FTX seria uma opção para os administradores de sua massa falida.

O Solana é um ecossistema de blockchain que recebeu grande apoio de Bankman-Fried e já foi visto como um rival do Ethereum. Os questionamentos sobre o futuro do Solana continuam a circular, mas seu token saltou para US$ 24, de US$ 10 no final de dezembro.

O Serum, uma moeda vinculada a uma bolsa cripto descentralizada que era apoiada pelo grupo de empresas falidas de Bankman-Fried, triplicou para 43 centavos de dólar em três semanas. O token chegou a mais de US$ 12 em 2021.

O Maps está vinculado a um serviço de navegação, enquanto o Oxygen está associado a um protocolo financeiro descentralizado. Eles saltaram mais de 50% em janeiro, mas ainda valem apenas uma pequena fração de suas cotações máximos de 2021. Bankman-Fried defendia ambos os projetos.

More stories like this are available on bloomberg.com

©2023 Bloomberg L.P.