Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.523,47
    -1.617,17 (-1,47%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    54.049,05
    +174,14 (+0,32%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,23
    -2,65 (-3,49%)
     
  • OURO

    1.877,70
    -53,10 (-2,75%)
     
  • BTC-USD

    23.334,23
    -24,15 (-0,10%)
     
  • CMC Crypto 200

    535,42
    -1,43 (-0,27%)
     
  • S&P500

    4.136,48
    -43,28 (-1,04%)
     
  • DOW JONES

    33.926,01
    -127,93 (-0,38%)
     
  • FTSE

    7.901,80
    +81,64 (+1,04%)
     
  • HANG SENG

    21.660,47
    -297,89 (-1,36%)
     
  • NIKKEI

    27.509,46
    +107,41 (+0,39%)
     
  • NASDAQ

    12.616,50
    -230,25 (-1,79%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5385
    +0,0488 (+0,89%)
     

Asus Zenbook S 13 Flip OLED: tela espetacular, corpo compacto e preço alto | Review

Asus Zenbook S 13 Flip OLED: tela espetacular, corpo compacto e preço alto | Review
Asus Zenbook S 13 Flip OLED: tela espetacular, corpo compacto e preço alto | Review

Notebooks conversíveis formam uma categoria relativamente recente de dispositivos. São aparelhos que, por mais que em um primeiro momento pareçam simples notebooks como os que existem há décadas, também podem ser dobrados de diferentes formas para cumprir outras funções – como as de um tablet, por exemplo. O Zenbook S 13 Flip OLED, da Asus, é um desses aparelhos, e o Olhar Digital testou um ao longo das últimas semanas.

O Zenbook S 13 Flip OLED não é um notebook qualquer: com uma tela OLED impressionante, ele alia alto desempenho à flexibilidade esperada dos conversíveis. O display é sensível ao toque e o aparelho também tem suporte à caneta Asus Pen, permitindo que o usuário faça anotações e desenhos diretamente na tela do dispositivo. Ele também tem uma bateria duradoura e um corpo bastante compacto. Tudo isso tem um preço, que é bastante elevado.

Desempenho de ponta com uma tela incrível

Ao observar as especificações técnicas do Zenbook S 13 Flip OLED, é fácil perceber como ele não é um aparelho qualquer. O processador Intel Core i7-1260P de 12ª geração, aliado a 16 GB de RAM DDR5 6400 MHz e a uma GPU integrada Intel Iris Xe Graphics. Tudo isso com 512 GB de armazenamento interno via SSD, e com entrada para cartões de memória SD.

Na prática, o Zenbook S 13 Flip OLED definitivamente não vai te deixar na mão. Talvez ele não rode os principais jogos do mercado – mas ok, ele não é um computador gamer. Ainda assim, há potência suficiente para games de alto nível. E, obviamente, para as tarefas básicas do dia, seja para navegar na internet (com muitas abas abertas no navegador!) ou para realizar as funções de produtividade, seja pelo pacote Office, ou até mesmo para videoconferências beneficiadas por uma webcam 1080p posicionada na parte superior da tela.

Zenbook S 13 Flip OLED
Zenbook S 13 Flip OLED. Foto: Daniel Junqueira/Olhar Digital

A tela, aliás, é impressionante. O display OLED com resolução 2880×1800 com proporção 16:10 e 13,3 polegadas, e se destaca pela capacidade de exibir imagens de altíssima qualidade. Assistir a um filme em uma tela dessas é uma excelente experiência – eu, que estou acostumado a um notebook com tela 720p LCD, tenho certeza de que sentirei muita falta do que o Zenbook S 13 Flip OLED me ofereceu durante o período de testes.

Nem tudo são flores, no entanto, e a tela exibe muitos reflexos, especialmente em aplicações mais escuras. E, por ser sensível ao toque, ela também atrai muitas impressões digitais, então prepare-se para limpar o display com alguma frequência.

Corpo compacto, formato híbrido

O Zenbook S 13 Flip OLED é um notebook compacto: ele não é muito maior do que um caderno e pode ser transportado com facilidade para todos os lados. Pesando apenas 1,1 kg, ele é bem leve e não vai incomodar muito quando estiver dentro da sua mala.

Zenbook S 13 Flip
O Zenbook S 13 Flip fechado. Foto: Daniel Junqueira/Olhar Digital

O corpo é de liga de magnésio-alumínio, contribuindo para seu peso baixo e também a sensação de estar diante de um dispositivo premium. Quando fechado como um notebook, o usuário encontra o logo da linha Zenbook na parte de fora do aparelho. Quando aberto como um notebook, ele ocupa pouquíssimo espaço, e ainda conta com uma solução bem interessante para um problema comum a notebooks pequenos.

Tendo uma tela de 13,3 polegadas, não há muito espaço para a inclusão de um teclado completo – ou seja, com o teclado numérico além do QWERTY. A solução encontrada pela Asus envolve o ótimo touchpad, que, após o usuário tocar a parte superior direita por cerca de um segundo, passa a funcionar como um teclado virtual numérico. É uma boa saída e que funciona muito bem. E, com um mouse externo conectado, o touchpad pode servir integralmente como um teclado numérico, o que certamente vai facilitar a vida de muita gente.

O touchpad em si é excelente, embora um pouco grande demais – o que atrapalha um pouco na hora de clicar com o lado inferior direito – eu estou acostumado com touchpads menores e frequentemente quando ia clicar com o lado direito acaba tocando a parte central que considerava um clique comum com o botão esquerdo. Mas isso é questão de costume, e com poucos dias de uso já tinha me adaptado ao touchpad do Zenbook S 13 Flip OLED.

Teclado do Zenbook
O teclado numérico no touchpad do Zenbook S 13 Flip. Foto: Daniel Junqueira/Olhar Digital

O teclado também é de alto nível, com teclas suficientemente separadas uma da outra. Ele também é retroiluminado, com três níveis de iluminação que podem auxiliar a digitação em ambientes escuros. O ponto fraco fica pelo posicionamento dos botões Home, End, Page Up e Page Down, que dividem espaço com as teclas direcionais e exigem que o usuário aperte a tecla Fn para funcionarem. Apesar disso, digitar no Zenbook S 13 Flip OLED é uma delícia, as teclas respondem com precisão o tempo praticamente inteiro.

O formato híbrido do notebook conversível também faz com que ele possa ser usado como um tablet de 13,3 polegadas. Pode parecer grande demais em um primeiro momento, mas cumpre muito bem a função: assistir a um filme com o notebook no modo “tenda”, por exemplo, é uma experiência bastante agradável. As dobradiças não são nem duras nem soltas demais, dando a sensação de segurança necessária na hora de manusear o aparelho. Com giroscópio integrado, o notebook identifica qual modo está sendo usado – recurso que pode ser desativado nas configurações do Windows 11, se for do desejo do usuário.

O dispositivo em modo tenda. Foto: Daniel Junqueira/Olhar Digital
O dispositivo em modo tenda. Foto: Daniel Junqueira/Olhar Digital

Esse tipo de flexibilidade é algo que me agrada bastante. Durante o período de trabalho, o Zenbook S 13 Flip OLED era um notebook potente. Finalizado o expediente, era um tablet para navegar em redes sociais e também assistir a filmes, ou mesmo ouvir música.

Bateria de alta duração, som de qualidade

A bateria do Zenbook S 13 Flip OLED tem 67W e é carregada por uma das portas USB-C nas laterais do dispositivo. A autonomia impressiona: consegui passar as 8 horas de trabalho do dia usando o notebook longe da tomada, e, ao fim do expediente, ainda tinha um pouco de carga sobrando.

Obviamente, a duração da bateria depende do tipo de uso que é feito. Quem quiser jogar não vai conseguir manter o aparelho tanto tempo longe da tomada, mas para uso básico de internet, com acesso a navegador, redes sociais e eventualmente vídeos, ela aguenta muito bem.

A Asus também incluiu altos-falantes com tecnologia da Harman Kardon no notebook, e com bons resultados. Pela posição dos speakers – que ficam na parte inferior do aparelho -, o som é muito melhor quando o Zenbook S 13 Flip OLED está no modo tenda, mas mesmo usando como um laptop convencional é possível notar como a qualidade do áudio é superior ao de outros aparelhos no mercado. Não é algo que substitua completamente uma boa caixa de som ou um bom fone de ouvido, mas na ausência desses periféricos, o som do notebook da Asus continua sendo de alto nível.

Problemas: falta de conectores, preço elevado

São apenas três portas USB-C, e, mesmo com adaptadores para USB convencional inclusas na caixa do aparelho, acaba sendo pouco. Assim, o Zenbook S 13 Flip OLED praticamente exige que o consumidor também compre algum tipo de hub USB para conexão de diferentes tipos de dispositivos, quando for necessário.

O Zenbook é ultrafino, mas sofre com falta de conectores. Foto: Daniel Junqueira/Olhar Digital
O Zenbook é ultrafino, mas sofre com falta de conectores. Foto: Daniel Junqueira/Olhar Digital

Ele também não conta com portas HDMI e nem Ethernet, exigindo também a aquisição de adaptadores para quem precisar quiser conectar monitor externo ou então um cabo de rede para melhorar a qualidade da conexão. Aparentemente, para manter o corpo fino do Zenbook S 13 Flip OLED, a Asus escolheu por remover algumas dessas portas que são encontradas em outros aparelhos do mercado – embora ela não seja a única a fazer isso, e existem modelos de diferentes marcas que também deixaram de lado esses conectores.

Excelente aparelho a um preço alto

O Zenbook S 13 Flip OLED é caro: o modelo testado tem preço sugerido de R$ 18.999, embora possa ser encontrado com desconto em algumas lojas. É difícil recomendá-lo, a não ser para quem tenha bastante dinheiro sobrando e esteja em busca de um aparelho premium – isso ele entrega, e muito bem.

De qualquer forma, como um produto, o Zenbook S 13 Flip OLED é impressionante, sendo uma excelente opção de conversível capaz de mostrar toda a flexibilidade da categoria. Quem sabe um dia, no futuro, esses aparelhos sejam disponibilizados também a preços mais modestos.