Mercado abrirá em 9 h 3 min
  • BOVESPA

    120.700,67
    +405,99 (+0,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.514,10
    +184,26 (+0,38%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,45
    -0,01 (-0,02%)
     
  • OURO

    1.763,00
    -3,80 (-0,22%)
     
  • BTC-USD

    63.073,03
    +49,51 (+0,08%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.401,02
    +20,07 (+1,45%)
     
  • S&P500

    4.170,42
    +45,76 (+1,11%)
     
  • DOW JONES

    34.035,99
    +305,10 (+0,90%)
     
  • FTSE

    6.983,50
    +43,92 (+0,63%)
     
  • HANG SENG

    28.838,12
    +44,98 (+0,16%)
     
  • NIKKEI

    29.743,82
    +101,13 (+0,34%)
     
  • NASDAQ

    13.972,75
    -41,25 (-0,29%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7118
    -0,0093 (-0,14%)
     

Astronautas da NASA conferem de perto o novo protótipo do Sartship, da SpaceX

Wyllian Torres
·3 minuto de leitura

Nesta semana, astronautas da NASA receberam uma espécie de tutorial sobre o funcionamento do veículo espacial que pode fazer parte da missão de retorno da humanidade à Lua — o protótipo SN11 do Starship, da SpaceX. A grande expectativa é que o SN11 não exploda como aconteceu nos testes envolvendo protótipos anteriores. Os integrantes que visitaram o local onde está o SN11 fazem parte do primeiro quadro entre os 18 selecionados pela agência para o programa Artemis, e eles alegam compartilhar um objetivo em comum com a empresa de Elon Musk, que é pisar na Lua e em Marte.

Pelo Twitter, a astronauta Christina Koch publicou uma foto com outros três colegas de missão, Michael Barratt, Matthew Dominick e Reid Wiseman, posicionados em frente ao SN11, todo de aço inoxidável. Koch disse: “Objetivos comuns, visão compartilhada. Astronautas da NASA aprendendo sobre o SpaceX Starship — um elemento em um crescente campo mundial de sistemas de exploração espacial mais profundos com mira na Lua e em Marte”.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

O protótipo SN11 é a atual nave em fases de teste, e se localiza nas instalações da SpaceX, ao sul do Texas, onde também outros protótipos foram testados para o sistema de transporte espacial da empresa. O veículo, que é um misto de foguete com nave espacial, tem grandes chances de desempenhar um papel fundamental na missão Artemis — a qual pretende tornar possível a presença humana sustentável e de longo prazo na superfície da Lua, e também ao redor dela, até o fim desta década. Além dela, a NASA considera outros projetos, entre eles: um desenvolvido pela Dynetics e outro pela empresa espacial de Jeff Bezos, a Blue Origin.

O Starship tem cerca de 50 metros de altura e um grande impulsionador chamado Super Heavy — projetados para serem reutilizados rapidamente —, e será movido pela próxima geração de motores Raptor. O SN11 atualmente apresenta três motores Raptor e só alcançaria uma altitude máxima de 10 km. O objetivo é que a nave final tenha um total de 6 motores Raptor, segundo Elon Musk.

Protótipo SN10 em teste de voo (Imagem: Reprodução/Twitter/@cnunezimages)
Protótipo SN10 em teste de voo (Imagem: Reprodução/Twitter/@cnunezimages)

Os protótipos que vieram antes do SN11 apresentam ótimas performances nos testes de voo, mesmo com as explosões ao final. O SN8 e o SN9 foram testados, respectivamente, em dezembro de 2020 e fevereiro deste ano, voando com sucesso e caindo horizontalmente no local de pouso — com a equipe havia previsto. Em recente teste no dia 3 de março, o SN10 pousou com sucesso, mas acabou explodindo cerca de oito minutos após tocar o chão. Apesar disso, o saldo final foi positivo, pois forneceu respostas para o aperfeiçoamento dos protótipos seguintes.

Os testes de aeronaves continuarão, não só os da SpaceX para além do SN11, mas de outras empresas que desenvolvem projetos que possam realizar o voo do programa Artemis — como a Dynetics a Blue Origin. Segundo Musk, sua empresa pretende colocar um protótipo de nave na órbita da Terra ainda este ano, e ele indica que, até 2023, o sistema estará totalmente operacional.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: