Mercado abrirá em 7 h 47 min
  • BOVESPA

    106.363,10
    -56,43 (-0,05%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.714,60
    -491,99 (-0,94%)
     
  • PETROLEO CRU

    81,07
    -1,59 (-1,92%)
     
  • OURO

    1.800,60
    +1,80 (+0,10%)
     
  • BTC-USD

    59.241,03
    -1.376,33 (-2,27%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.419,79
    -54,54 (-3,70%)
     
  • S&P500

    4.551,68
    -23,11 (-0,51%)
     
  • DOW JONES

    35.490,69
    -266,19 (-0,74%)
     
  • FTSE

    7.253,27
    -24,35 (-0,33%)
     
  • HANG SENG

    25.587,07
    -41,67 (-0,16%)
     
  • NIKKEI

    28.833,79
    -264,45 (-0,91%)
     
  • NASDAQ

    15.615,25
    +28,00 (+0,18%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4263
    +0,0016 (+0,02%)
     

Astronautas chineses retornam à Terra após 90 dias de missão no espaço

·3 minuto de leitura

Após uma estadia de 90 dias a bordo do módulo Tianhe, da nova estação espacial da China, os taikonautas Nie Haisheng, Liu Boming e Tang Hongbo acabam de deixar as instalações para retornar à Terra. Eles embarcaram na nave Shenzhou-12 durante a manhã desta quinta-feira (16) e deverão pousar no interior da Mongólia após 30 horas de viagem.

A emissora estatal CCTV exibiu imagens da tripulação levando bagagens para a nave e, antes de se separarem do módulo, eles fizeram download dos dados obtidos com os experimentos em órbita. Depois, a nave viajou em torno do módulo Tianhe e realizou um teste de manobra em que, ao invés de se acoplar novamente, testou sensores e sistemas de guia para medir a precisão e determinar variáveis, como as diferentes condições de iluminação ao se aproximar do módulo por baixo dele em relação à Terra, ao invés de seguir no caminho de voo.

Eles deverão pousar na Terra nesta sexta-feira (17) em algum local do deserto de Gobi, próximo do Centro de Lançamento de Satélites de Jiuquan, local de onde as missões espaciais tripuladas chinesas são lançadas.

O módulo Tianhe, o primeiro dos três que irão formar a estação Tiangong-3, foi lançado em abril. O trio de taikonautas chegou ao Tianhe em junho e, durante os 90 dias de missão, realizaram experimentos científicos, verificações de tecnologia, caminhadas espaciais e outras atividades. Esta foi a missão espacial tripulada mais longa já realizada pela China até o momento.

O que vem a seguir

Enquanto a tripulação da Shenzhou-12 volta para casa, a China está se preparando para lançar a missão Tianzhou-3, a segunda que levará cargas para a estação. A data do lançamento ainda não foi confirmada, mas as restrições de tráfego locais parecem indicar que a missão deverá ser lançada no dia 20 de setembro, levando suprimentos, equipamentos e propelente para o módulo Tianhe.

O foguete Long March 7 sendo transferido à plataforma para lançar a Tianzhou-3 (Imagem: Reprodução/CMSA)
O foguete Long March 7 sendo transferido à plataforma para lançar a Tianzhou-3 (Imagem: Reprodução/CMSA)

A Tianzhou-3 será a quarta missão de um total de 11 realizadas para a construção da estação Tiangong-3, que deverá receber os novos módulos Wengtian e Mengtian em 2022. Esses componentes irão permitir a realização de experimentos científicos em áreas como ciência, biotecnologia, física, microgravidade, entre outros. Assim, a ideia é que a missão Tianzhou-3 deixe as instalações abastecidas para a tripulação da Shenzhou-13, a próxima missão tripulada do país asiático.

Os oficiais do programa espacial da China ainda não divulgaram muitos detalhes, mas o esperado é que novos trios de astronautas sejam enviados em missões de 90 dias na estação ao longo dos próximos dois anos, até torná-la completamente operacional. Embora ainda não haja informações sobre quem serão os taikonautas da nova missão, ela também deverá contar com três tripulantes, que, diferentemente dos da Shenzhou-12, devem passar seis meses na estação. O próximo lançamento tripulado deve acontecer em outubro.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos