Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.035,17
    -2.221,19 (-1,98%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.592,91
    +282,64 (+0,64%)
     
  • PETROLEO CRU

    61,66
    -1,87 (-2,94%)
     
  • OURO

    1.733,00
    -42,40 (-2,39%)
     
  • BTC-USD

    46.707,99
    -74,57 (-0,16%)
     
  • CMC Crypto 200

    912,88
    -20,25 (-2,17%)
     
  • S&P500

    3.811,15
    -18,19 (-0,48%)
     
  • DOW JONES

    30.932,37
    -469,64 (-1,50%)
     
  • FTSE

    6.483,43
    -168,53 (-2,53%)
     
  • HANG SENG

    28.980,21
    -1.093,96 (-3,64%)
     
  • NIKKEI

    28.966,01
    -1.202,26 (-3,99%)
     
  • NASDAQ

    12.905,75
    +74,00 (+0,58%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7583
    +0,0194 (+0,29%)
     

AstraZeneca se associa a laboratório alemão para produzir mais vacinas para a Europa

·1 minuto de leitura
Frasco da vacina anticovid da AstraZeneca-Oxford

O grupo farmacêutico britânico AstraZeneca anunciou nesta quarta-feira(10) uma associação com o laboratório alemão IDT Biologika para produzir mais vacinas contra a covid-19 para a Europa a partir do segundo trimestre deste ano.

Os dois laboratórios estão "analisando as possibilidades de acelerar a produção da vacina da AstraZeneca" para os países europeus nos próximos meses, informou o grupo em nota.

O anúncio surge em meio a uma onda de críticas à AstraZeneca, que desenvolveu sua vacina anticovid-19 com cientistas da Universidade de Oxford, por atrasos nas entregas à UE, causando tensões entre Bruxelas e Londres.

O grupo britânico anunciou nesta quarta-feira que em 5 de fevereiro começou a embarcar as primeiras de 17 milhões de doses a serem entregues à UE nas próximas semanas, seguidas por mais entregas em março.

No entanto, o laboratório pretende acelerar o ritmo de produção por meio dessa parceria com a fabricante alemã "para impulsionar uma vacinação imediata na Europa".

O acordo prevê em uma segunda etapa aumentar a capacidade de uma fábrica na Alemanha para produzir milhões de doses por mês até o fim de 2022.

O investimento, cujos detalhes ainda não foram divulgados, deve permitir a produção de outras vacinas do mesmo tipo da AstraZeneca e tornar o laboratório alemão um dos maiores fabricantes da Europa.

"Este acordo ajudará muito a Europa a aumentar sua própria capacidade de produção de vacinas, ajudando a enfrentar os desafios atuais da pandemia e garantir uma oferta estratégica no futuro", disse Pascal Soriot, CEO da AstraZeneca, citado no comunicado.

jbo-acc/jz/fp/jc