Mercado fechará em 1 h 53 min
  • BOVESPA

    123.115,56
    +599,82 (+0,49%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.353,23
    +483,75 (+0,95%)
     
  • PETROLEO CRU

    70,53
    -0,73 (-1,02%)
     
  • OURO

    1.813,10
    -9,10 (-0,50%)
     
  • BTC-USD

    38.067,21
    -1.681,11 (-4,23%)
     
  • CMC Crypto 200

    927,76
    -15,68 (-1,66%)
     
  • S&P500

    4.414,92
    +27,76 (+0,63%)
     
  • DOW JONES

    35.056,39
    +218,23 (+0,63%)
     
  • FTSE

    7.105,72
    +24,00 (+0,34%)
     
  • HANG SENG

    26.194,82
    -40,98 (-0,16%)
     
  • NIKKEI

    27.641,83
    -139,19 (-0,50%)
     
  • NASDAQ

    15.023,25
    +70,50 (+0,47%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2002
    +0,0561 (+0,91%)
     

AstraZeneca: coquetel de tratamento contra a COVID-19 falhou em testes

·1 minuto de leitura

A AstraZeneca anunciou, na última terça-feira (15), uma notícia frustrante em relação ao que poderia ser um tratamento seguro contra a COVID-19. A farmacêutica revelou que a terapia de anticorpos, que foi batizada de AZD7442, foi apenas 33% eficaz na redução do risco de desenvolver sintomas da doença em comparação com o placebo. A taxa, portanto, não é estatisticamente significante.

O estudo foi realizado administrando um coquetel com dois tipos de anticorpos contra o SARS-CoV-2 em 1.121 participantes nos Estados Unidos e no Reino Unido. Se bem-sucedido, o tratamento poderia evitar que adultos que tiveram contato com o vírus nos últimos 10 dias desenvolvessem a forma grave da doença.

<em>Imagem: Reprodução/twenty20photos/envato</em>
Imagem: Reprodução/twenty20photos/envato

Mene Pangalos, vice-presidente executivo da AstraZeneca, disse que ainda que o teste não tenha alcançado o resultado clínico principal do tratamento, contra a forma sintomática, os cientistas seguem otimistas com a proteção observada em participantes que apresentaram resultados negativos nos testes de PCR após o uso da AZD7442.

Agora, os pesquisadores estão providenciando novos estudos para o destino da terapia, com cinco pesquisas já em andamento para testar o coquetel de anticorpos para o tratamento ou prevenção da doença. O tratamento atua no organismo "imitando" os anticorpos que seriam produzidos de forma natural para combater as infecções.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos