Mercado fechado

AstraZeneca busca megafusão com a rival Gilead

Sede do grupo farmacêutico Gilead Sciences em Foster City (Califórnia, EUA)

O grupo farmacêutico britânico AstraZeneca examina com a rival americana Gilead Sciences a possibilidade de uma megafusão dos dois laboratórios, que estão entre os que lideram as pesquisas sobre a COVID-19, informou a agência financeira Bloomberg.

A AstraZeneca entrou em contato com a Gilead no mês passado, de acordo com agência, que citou fontes próximas às conversas, segundo as quais as duas empresas não iniciaram negociações formais.

O grupo britânico, procurado pela AFP, não comentou a notícia.

Um medicamento antiviral da Gilead, o remdesivir, demonstrou eficácia no tratamento de pacientes com coronavírus gravemente doentes. A AstraZeneca está realizando, em parceria com a Universidade de Oxford, testes clínicos de uma promissora vacina da COVID-19, que pode ficar pronta em setembro.

De acordo com a Bloomberg, o valor dos dois grupos alcançaria o recorde de 236 bilhões de dólares, tendo como referência as avaliações das empresas no fechamento da Bolsa na sexta-feira.

Se for concretizada, esta seria a fusão mais importante da história do setor farmacêutico.