Mercado abrirá em 9 h 14 min
  • BOVESPA

    108.714,55
    +2.418,37 (+2,28%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.833,80
    -55,86 (-0,11%)
     
  • PETROLEO CRU

    83,78
    +0,02 (+0,02%)
     
  • OURO

    1.806,80
    0,00 (0,00%)
     
  • BTC-USD

    62.824,32
    +1.098,57 (+1,78%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.510,47
    +1.267,79 (+522,41%)
     
  • S&P500

    4.566,48
    +21,58 (+0,47%)
     
  • DOW JONES

    35.741,15
    +64,13 (+0,18%)
     
  • FTSE

    7.222,82
    +18,27 (+0,25%)
     
  • HANG SENG

    26.087,53
    -44,50 (-0,17%)
     
  • NIKKEI

    29.094,83
    +494,42 (+1,73%)
     
  • NASDAQ

    15.566,25
    +70,50 (+0,45%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4300
    -0,0063 (-0,10%)
     

Astrônomos descobrem acidentalmente galáxia “dupla” graças a lente gravitacional

·2 minuto de leitura

Enquanto o astrônomo Timothy Hamilton observava imagens de quasares, feitas pelo telescópio espacial Hubble, ele encontrou algo estranho que se parecia com uma galáxia "dupla". Geralmente, os astrônomos já estão acostumados a encontrar objetos estranhos, mas este chamou tanto a atenção de Hamilton que ele buscou a ajuda de alguns colegas para entender melhor do que se tratava. Na verdade, o que ele viu foi o resultado de uma lente gravitacional, que resultou em uma imagem distorcida da galáxia.

Durante suas observações do material, Hamilton notou imagens espelhadas do que parecia serem bojos e faixas luminosas, que pareciam estar paralelas. “Pensei primeiro que, talvez, fossem galáxias interagindo com braços esticados devido às forças de maré” sugeriu ele. O astrônomo sabia que essa não era a melhor explicação para o que viu, mas não sabia mais o que pensar; então, ele e sua equipe começaram a trabalhar para resolver o mistério da imagem.

Detalhes das imagens ampliadas pela lente gravitacional encontrada pelos astrônomos (Imagem: Reprodução/Joseph DePasquale (STScI)
Detalhes das imagens ampliadas pela lente gravitacional encontrada pelos astrônomos (Imagem: Reprodução/Joseph DePasquale (STScI)

Hamilton e seus colegas, liderados por Richard Griffths, da Universidade do Havaí, conseguiram juntar as peças desse quebra-cabeças. O time descobriu que havia uma aglomerado de galáxias não catalogado, que estava mais à frente e, então, a imensa gravidade do aglomerado em questão estava distorcendo o espaço através de uma lente gravitacional, um fenômeno que resulta em uma aparente ampliação e aumento de brilho em um objeto ao fundo. Esta não foi a primeira vez que o telescópio registrou as distorções das lentes gravitacionais, mas a desta vez tem algumas características que deixam o fenômeno ainda mais interessante.

Neste caso, houve um alinhamento preciso entre uma galáxia de fundo e o aglomerado (mais à frente), que resultou em cópias iguais e ampliadas de uma mesma galáxia (a mais distante). Isso acontece porque a que está mais longe distorce o tecido do espaço-tempo com uma espécie de “ondulação” — essa onda fica onde está a maior ampliação da lente, que vem da gravidade das grandes quantidades de matéria escura. Conforme a galáxia do fundo passa entre o aglomerado, através da distorção, surgem duas imagens espelhadas e até uma terceira de “bônus”; essas imagens espelhadas são conhecidas como "Objetos de Hamilton".

Griffiths explica que essas conclusões são importantes porque, embora já tenha se passado quase um século desde a descoberta da matéria escura, os astrônomos ainda não sabem bem o que ela é. “Sabemos que é alguma forma de matéria, mas não temos ideia das partículas que a constituem, então não entendemos como se comporta”, disse ele. “O significado dos limites de tamanho no aglomerado ou a suavidade dele nos dá algumas dicas sobre que partículas podem ser essas: quanto menores os aglomerados, mais massivas devem ser as partículas”, explicou.

O artigo com os resultados do estudo foi publicado na revista The Monthly Notices of the Royal Astronomical Society.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos