Mercado fechará em 25 mins

Asteroide passa "de raspão" por nós e só foi detectado seis horas depois

Daniele Cavalcante
·2 minutos de leitura

Um asteroide do tamanho de um carro passou a cerca de 2.900 km de distância da Terra no último domingo (16), pegando astrônomos de surpresa. Ele conseguiu passar despercebido e só foi detectado seis horas depois de sua aproximação com a Terra. Esse foi o sobrevoo mais “rasante” de um corpo rochoso sem colidir com o planeta já registrado, de acordo com o Observatório Astronómico Sormano.

O asteroide antes era conhecido pelo ZTF0DxQ, mas foi logo batizado oficialmente como 2020 QG. Embora em termos astronômicos ele tenha passado bem perto do nosso planeta, não representou muito perigo para nós - até porque, se atingisse a Terra, provavelmente teria se queimado completamente na atmosfera.

De acordo com Paul Chodas, diretor do Centro de Estudos de Objetos Próximos da Terra, da NASA, a passagem do asteroide 2020 QG foi, de fato, “a mais próxima de que há registo”, se não forem considerados os que realmente atingiram nosso planeta. “O asteroide se aproximou sem ser detectado”, disse ele. “Não o víamos chegar”.

Embora não tenha representado nenhum perigo real, essa aproximação não detectada mostra que existe um “ponto cego” nos programas de detecção de asteroides potencialmente perigosos. Agora, os cientistas já conhecem a trajetória da rocha espacial e podemos ver sua órbita ao redor do Sol na simulação abaixo.

Imagem: Reprodução/NASA/JPL-Caltech
Imagem: Reprodução/NASA/JPL-Caltech

Além de imprevista, a passagem também foi rápida. É que o 2020 QG passou por nós a uma velocidade de 44.400 km/h, tendo entre 3 e 6 metros de diâmetro. De acordo com o Minor Planet Center da União Astronômica Internacional, o asteroide sobrevoou o Oceano Pacífico, no extremo leste da Austrália, durante sua aproximação.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: