Mercado fechará em 41 mins

Asteroide maior do que um ônibus passará perto da Terra hoje; veja foto dele!

Daniele Cavalcante
·2 minutos de leitura

Um asteroide passará muito perto da Terra nesta quinta-feira (20), às 20h29 (horário de Brasília). Trata-se do (NEO) 2020 PY2, que chegará a uma distância de mais ou menos 350.000 km, ou seja, 0,91 a distância média entre a Terra e a Lua. Mas, calma, não há nada com o que se preocupar.

Ao contrário do 2020 QG, que só foi detectado seis horas após sua passagem mais próxima de nosso planeta, o 2020 PY2 já estava sendo observado há algum tempo. Entretanto, a rocha seria uma ameaça a ser levada a sério caso estivesse em rota de colisão. É que esse asteroide poderia causar um impacto desastroso se fosse esse o caso, já que ele mede entre 13 e 29 metros de largura - ou seja, maior do que um ônibus convencional. Se atingisse a Terra, poderia liberar energia equivalente a uma explosão de 330 kilotons de TNT ou 17 bombas similares às de Hiroshima. O objeto se desloca a 16 km/s. Felizmente, ele não passará perto o suficiente para nos atingir.

As linhas azul e branca correspondem às órbitas da Terra e do asteroide, respectivamente (Imagem: Reprodução/NASA/JPL-Caltech)
As linhas azul e branca correspondem às órbitas da Terra e do asteroide, respectivamente (Imagem: Reprodução/NASA/JPL-Caltech)

A câmera robótica Elena, usada pelo projeto Virtual Telescope, conseguiu capturar uma imagem do asteroide, com uma única exposição de 300 segundos. O telescópio rastreou o movimento aparente rápido do objeto espacial, por isso as estrelas parecem deixar trilhas longas enquanto a rocha parece um ponto de luz brilhante e nítido no centro da imagem.

No momento da captura da imagem, o 2020 PY2 estava a cerca de 1,5 milhão de km da Terra, e ainda se aproximava de nós. Ele foi descoberto pela pesquisa Panstarrs em 12 de agosto de 2020.

Foto do asteroide 2020 PY2 (Imagem: Reprodução/The Virtual Telescope Project)
Foto do asteroide 2020 PY2 (Imagem: Reprodução/The Virtual Telescope Project)

É sempre bom lembrar que, no momento, não há motivo para preocupações, já que não existe nenhum asteroide detectado como um risco à Terra. Existe um método matemático para determinar o risco de um asteroide colidir com o nosso planeta, que é a Escala Técnica de Ameaça de Impacto de Palermo, além de outra escala similar, chamada Escala de Turim. De acordo com esta última, que utiliza métricas mais fáceis de se entender, não há asteroide algum que apareça registrado como ameaçador.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: