Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.523,47
    -1.617,17 (-1,47%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    54.049,05
    +174,14 (+0,32%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,23
    -2,65 (-3,49%)
     
  • OURO

    1.877,70
    -53,10 (-2,75%)
     
  • BTC-USD

    23.332,30
    -191,55 (-0,81%)
     
  • CMC Crypto 200

    535,42
    -1,43 (-0,27%)
     
  • S&P500

    4.136,48
    -43,28 (-1,04%)
     
  • DOW JONES

    33.926,01
    -127,93 (-0,38%)
     
  • FTSE

    7.901,80
    +81,64 (+1,04%)
     
  • HANG SENG

    21.660,47
    -297,89 (-1,36%)
     
  • NIKKEI

    27.509,46
    +107,41 (+0,39%)
     
  • NASDAQ

    12.616,50
    -230,25 (-1,79%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5385
    +0,0488 (+0,89%)
     

Asteroide Itokawa tem estrutura de "almofada" de difícil destruição

É possível que o asteroide Itokawa, formado por uma “pilha” de detritos e poeira, seja de difícil destruição e altamente resistente a colisões. As conclusões vêm de um estudo realizado por pesquisadores da Universidade de Curtin, na Austrália, e representam informações significativas para defender a Terra contra asteroides perigosos, se necessário.

Para o estudo, os pesquisadores trabalharam com pequenas partículas de poeira do Itokawa, asteroide cujas amostras foram coletadas e trazidas à Terra pela missão Hayabusa-1. Após diferentes análises, eles descobriram que o asteroide é mais antigo que o Sistema Solar, e que seria difícil destruí-lo devido à sua estrutura.

Por ser uma "pilha de entulhos", o asteroide Itokawa é como uma "almofada gigante" (Imagem: Reprodução/Curtin University)
Por ser uma "pilha de entulhos", o asteroide Itokawa é como uma "almofada gigante" (Imagem: Reprodução/Curtin University)

“Ao contrário dos asteroides monolíticos, o Itokawa não é uma grande rocha, mas pertence à família das pilhas de detritos, o que significa que ele é totalmente formado por rochas e pedras soltas, e cerca da metade de sua estrutura é espaço vazio”, explicou Fred Jourdan, autor principal do novo estudo que descreve as descobertas.

Ele explica que o tempo de “sobrevivência” dos asteroides monolíticos (aqueles formados por pedaços de rochas únicos) do tamanho do Itokawa chega a algumas centenas de milhares de anos para aqueles do Cinturão de Asteroides.

Entretanto, o Itokawa é do tipo "pilha de entulhos", e o impacto que destruiu seu asteroide “pai” e o formou parece ter ocorrido há pelo menos 4,2 bilhões de anos. “Um tempo de sobrevivência tão longo para um asteroide do tamanho do Itokawa é atribuído à natureza absorvente de choque da pilha de entulhos dele”, observou.

Asteroide Bennu; ele é considerado potencialmente perigoso, e também é formado por uma pilha de entulhos (Imagem: Reprodução/NASA/Goddard/University of Arizona)
Asteroide Bennu; ele é considerado potencialmente perigoso, e também é formado por uma pilha de entulhos (Imagem: Reprodução/NASA/Goddard/University of Arizona)

Isso significa que o Itokawa é como uma “almofada espacial”, e que destruí-lo não é fácil. “Agora que descobrimos que eles [os asteroides ‘pilhas de entulho’] podem sobreviver no Sistema Solar por quase toda sua história, eles devem ser mais abundantes no Cinturão de Asteroides do que se pensava”, acrescentou. Assim, os pesquisadores acreditam que, caso um asteroide seja descoberto em rota de colisão com a Terra, há mais chances de que ele seja do tipo “pilha de entulhos”.

“A boa notícia é que podemos usar esta informação como vantagem: se um asteroide for detectado tarde demais para um empurrão cinético, podemos potencialmente usar uma abordagem mais agressiva, como a onda de choque de uma explosão nuclear para empurrá-lo de seu curso sem destruí-lo”, finalizou.

O artigo com os resultados do estudo foi publicado na revista Proceedings of the National Academy of Sciences.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: